Julho 2, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Esforços anticorrupção no México e no Brasil ficaram para trás no ranking

CIDADE DO MÉXICO, 22 Jun (Reuters) – Brasil e México estão entre os países com a maior queda nos esforços anticorrupção, já que epidemias e inflação na América Latina reduziram os combates nas agendas públicas, segundo dados divulgados nesta quarta-feira.

O Índice de Capacidade de Combate à Corrupção 2022, publicado conjuntamente pela Sociedade Americana / Conselho das Américas e Controle de Riscos, aponta para os “novos retrocessos para as grandes corporações e o ambiente geral anticorrupção” nas duas principais economias da América Latina.

O relatório observa que o índice, que avalia a eficácia com que os países latino-americanos expõem, punem e previnem a corrupção, forneceu um “quadro misto” do aumento da inflação e do desvio dos esforços anticorrupção do Govt-19.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

“No geral, a disposição e a capacidade dos governos de toda a região para combater a corrupção parecem estar no platô no contexto de outras preocupações imediatas”, disse Kirt Albers, consultor parceiro de risco de controle e coautor do relatório.

O México ficou em 12º lugar entre 15, um dos maiores declínios no índice porque “o país sofreu um revés em todos os aspectos, mas o declínio mais acentuado ocorreu na democracia e nas instituições políticas”, disse o relatório.

Ele cita a proposta do presidente Andrés Manuel Lpez Obrador de transformar o órgão eleitoral nacional do México em um órgão eleitor – eleito. consulte Mais informação

O Brasil caiu 4 posições para 10º pelo terceiro ano consecutivo. O presidente Jair Bolzano tem repetidamente entrado em confronto com o judiciário brasileiro. consulte Mais informação

A raiva por alegações de corrupção tem sido uma força motriz para os titulares na Colômbia, Costa Rica, Honduras, Peru, Chile e Equador nos últimos dois anos.

READ  Siderúrgica brasileira Usiminas supera expectativa de lucro, EBITDA decepciona

A Guatemala viu um declínio acentuado em seu índice de corrupção após a demissão de seu procurador-geral por um advogado anticorrupção. consulte Mais informação

A República Dominicana teve a maior melhora, com o Uruguai liderando a lista pelo terceiro ano consecutivo.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Brendan O’Brien, edição de Rosalba O’Brien

Nossos padrões: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.