Maio 20, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Romário volta a treinar aos 58 anos, marca dois gols e tem língua afiada

Romário volta a treinar aos 58 anos, marca dois gols e tem língua afiada

SÃO PAULO (AP) – O astro do futebol brasileiro Romário voltou a treinar quinta-feira aos 58 anos, quase duas décadas depois de se aposentar do jogo, e precisou de apenas alguns minutos para mostrar que é um artilheiro prolífico.

O político que virou político, vencedor da Copa do Mundo de 1994, marcou dois gols enquanto o clube carioca que ele dirige treinava com jogadores muito mais jovens na América.

Os Estados Unidos vão disputar o campeonato da segunda divisão no estado do Rio este ano. Romarino, um dos filhos do ex-astro do Barcelona, ​​está no elenco.

“Meu maior objetivo aqui é ter a chance de jogar com meu filho”, disse Romário, cansado, aos repórteres após o treino. “Muitos atletas têm esse objetivo. LeBron James quer jogar com seu filho no próximo ano (na NBA). Rivaldo também teve essa chance. Eu quero o mesmo.”

Romário, também conhecido pela língua afiada que tem entre as vítimas Pelé, Zigo e Mario Zagalo, escolheu-se como alvo desta vez.

“Estou cansado. Vou precisar de uma maca para me pegar em breve”, disse ele. Mas quero deixar uma coisa bem clara: não vou jogar o campeonato inteiro. Minha intenção é jogar poucos minutos em algumas partidas. O América é muito importante nesta competição.

Os EUA jogarão sua primeira partida da liga em 18 de maio. Romário tornou-se seu presidente em 2023, com o objetivo de levar o clube de volta à primeira divisão do estado, ao lado dos gigantes locais Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Potafogo.

Os dois gols de Romário aconteceram no campo reduzido de seu treino à moda antiga; Finalizações precisas de perto na grande área.

READ  A segunda derrota do braço de vôlei-polonês Japão, Brasil para os Estados Unidos

Não fã de pênaltis, Romário mudou de ideia para voltar ao jogo.

“Se houver pênalti, o presidente do nosso clube vai pedir para cobrar”, brincou Romário. “Se o treinador disser não, ele será demitido e o presidente do clube cobrará o pênalti de qualquer maneira.”

___

AP Futebol: https://apnews.com/hub/soccer

Maurício Savarez, Associated Press