Setembro 27, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

O CEO de um banco bilionário brasileiro corrupto perdeu o emprego, mas não o controlou

  • Andre Esteves toma decisões importantes para a prática PDG
  • Esteves supervisiona a movimentação do PDG no banco de varejo
  • Estevez não tem planos para uma função de gestão adequada da PDG

SÃO PAULO / NOVA YORK, 19 de julho (Reuters) – O banqueiro bilionário Andre Estevez está preso no Rio de Janeiro há 23 dias e foi afastado de seu cargo de presidente-executivo. Estabelecido.

Seis anos depois, o banco fecha o retorno de US $ 40 bilhões (US $ 7,89 bilhões) de Estevez, disseram à Reuters quatro fontes com conhecimento direto da situação.

Em vez de sair, Estevez controlou amplamente as principais decisões do banco, embora não tenha um papel formal de gestão no banco, e o Goldman projetou o PTG, que foi administrado publicamente após o Sachs Group Inc. (GSN), para se tornar uma parceria privada .

O ressurgimento de Estevez ganhou força em julho de 2018, depois que ele foi absolvido pela primeira vez da investigação de corrupção de “lavagem de carro” do Brasil. Agora ele tem a maioria de suas outras questões jurídicas por trás dele e logo poderá obter as aprovações regulatórias finais para reconstruir sua participação de controle. P.D.G.

Dois anos depois de ser autorizado pelos reguladores brasileiros a se juntar ao grupo dos chamados “G7s” que detinha uma participação majoritária no BTG, mas distinto do grupo, Estevez supervisionou um impulso no banco de varejo e liderou as negociações de duas aquisições, trabalhando diretamente com clientes em ofertas públicas iniciais e outros negócios.

As fontes disseram que a saída de alguns sócios do banco, entre eles o ex-co-CEO Marcelo Kalim, se deu por causa de sua oposição ao retorno ou desacordo com seu direcionamento estratégico.

Kalim, que partiu em dezembro de 2018 para encontrar seu próprio banco online, se recusou a comentar sobre as circunstâncias em que saiu.

READ  Seis medalhistas de ouro na seleção brasileira de qualificação para a Copa do Mundo

Com as ações do banco subindo 130% nos últimos dois anos, alguns especialistas em gestão corporativa dizem que é difícil para Steve controlar as decisões estratégicas como acionista sem qualquer função gerencial. Eles disseram que isso reflete mal no conselho do banco e na qualidade geral da maior economia da América Latina.

Francisco Reyes Willamissar, especialista latino-americano em direito societário e professor visitante da Universidade de Freiburg, na Suíça, disse que o conselho deveria fazer perguntas sobre qual é o papel de Steves no banco. “Eles toleram esse tipo de comportamento e só então as coisas vão dar errado”, disse Willamisar.

A equipe PDG colocou pressão. As empresas de procuração ISS e Klaus Lewis recomendaram um voto contra alguns diretores em abril e disseram que a empresa tinha menos conselheiros independentes do que afirmava. Um grande acionista, o Banco da Noruega da Noruega, tem seguido o conselho e votado nos últimos anos, acusando alguns candidatos de não terem liberdade.

Porém, a PDG defendeu seus arranjos de gestão corporativa. “70% da empresa é propriedade de seus sócios de gestão, o que traz um alinhamento de interesses de longo prazo sem precedentes com seus acionistas”, disse. O banco rejeitou o argumento das consultorias de procuração, e o conselho disse que tinha quatro conselheiros independentes.

Como Esteves também detém cerca de 25% do capital total da PDG, é conveniente assumir o controle e, como grande acionista controlado pelo Banco Central do Brasil, disse alguém familiarizado com seu pensamento de que poderia ser responsabilizado se algo desse errado.

Ele não tem planos de assumir uma função formal de gestão ou de se tornar o chefe do banco, pois “todos” o conhecem como um responsável, inclusive os investidores públicos da PDG, acrescentou a pessoa.

O Federal Reserve dos EUA assinou recentemente o pedido de Estevez para recuperar o controle acionário, enquanto o banco central brasileiro o aprovou no final de 2019. A parte final do quebra-cabeça, com a aprovação do Banco Central Europeu, deve chegar semanas depois de o G7 permitir que Steves recupere 61,55% dos votos, disseram duas fontes próximas ao grupo.

READ  De Blackburn ao Brasil: exposição ao Chile explica a Copa América com Breton Messi e Neymar

O BCE e o banco central não quiseram comentar.

(Para ver um gráfico dos ativos do BTG, clique https://datawrapper.dwcdn.net/gYEE5/4/)

‘Caça às bruxas’

Estevez disse a amigos e clientes que sua prisão em 2015 foi “absurda” e parte de uma “caça às bruxas” baseada em falsas alegações de um político. O ex-deputado Delcidio Amaral acusou o banqueiro de se oferecer para devolver testemunhas durante o julgamento do lava-carros. Mais tarde, Amaral retirou-se do cargo, admitindo não ter conhecimento de nenhuma das oportunidades de Estevez para testemunhar, e disse ter “ouvido” sobre isso.

As ações da PDG caíram 21% no dia de sua prisão, seguidas por perdas que chegaram a cerca de 50% no primeiro mês. Diante de uma crise de liquidez, a PDG tomou empréstimos da seguradora de depósitos do Brasil e vendeu ativos.

O banco levantou dinheiro suficiente para pagar a pressa dos investidores em reembolsar o depósito. Ele pagou antecipadamente as dívidas do Fundo de Seguro de Depósito.

Karyoka, 53, conhecido como um nativo do Rio, estava em prisão domiciliar durante os primeiros quatro meses após sua libertação da prisão.

Duas fontes disseram que o ex-presidente Percio Arida e outros sócios estavam preocupados com as possíveis repercussões do reaparecimento de um técnico no Bango Pactual em 1989.

Arita, que deixou o banco em 2017, não quis comentar.

Marcelo Kalim, sócio da PDG que se tornou co-CEO após sua prisão e queria abrir um banco digital de varejo com serviço completo, entrou em conflito com Esteves sobre estratégia, de acordo com duas fontes.

Esteves queria apenas iniciar um corretor digital para construir o negócio atual de gestão de fortunas do banco. Quando o co-CEO Roberto Sallotti ficou do lado dele, Kalim renunciou.

READ  No Brasil, um homem recebe cinco aplicações de vacina em 10 semanas

Segundo alguém familiarizado com seu pensamento, Estevez acredita que é natural que alguns associados saiam do banco.

Proprietários gostam do Safra

Agora, com ou sem saudação, Esteves participou da maioria das reuniões sobre a estratégia de banco de varejo da PDG e conduziu roadshows para duas ofertas de ações da PDG, disseram duas fontes.

Recentemente, ele disse aos investidores que espera triplicar o financiamento disponível para a PDG em até 40% do varejo.

Para conquistar os grandes bancos brasileiros de varejo, a Estevez, com sua unidade Bongo Ban (BPAN4.SA), visa atingir a população individual, atendendo clientes de baixa renda que desejam tomar empréstimos, e seu braço de banco digital, BTG +, em alta competição .De acordo com uma pessoa que é bem versada em pensar, diretamente com concorrentes como a Etaw Unibanko (ITUB4.SA).

Se precisar de mais dinheiro para financiar sua expansão de varejo, a Digital fará mais participações na controladora PDG do que no IPO de seu banco digital, apesar das altas classificações de suas contrapartes digitais.

Estevez não tem dúvidas sobre seu papel, e três fontes argumentam que ele se compara pessoalmente aos fundadores e proprietários de outras empresas brasileiras, incluindo o falecido Joseph Safra, do Banco Safra, que argumentou que era melhor para a PDG estar no controle.

“Definir a estratégia de propriedade é uma vantagem clara”, disse ele a colegas durante uma reunião em setembro.

($ 1 = 5.0706 arroz)

Reportagem de Tatiana Butcher e Carolina Mantle em São Paulo e Jessica Dinapoli em Nova York; Edição de Christian Plumb, Alexander Smith e Edward Tobin

Nossos padrões: Princípios da Fundação Thomson Reuters.