Maio 20, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Alvarez mostra que há vida depois de Messi;  O Brasil estava exausto

Alvarez mostra que há vida depois de Messi; O Brasil estava exausto

Tim VickeryCorrespondente Sul-Americano13 de outubro de 2023, 05h15 horário do leste dos EUA6 minutos de leitura

Messi está priorizando a Argentina em vez de Miami após a convocação internacional?

A dupla do Football Americas discute a convocação internacional de Lionel Messi, apesar de sua recente ausência do Inter Miami devido a lesão.

A Argentina, vencedora da Copa do Mundo, chegou a um ponto em que a ausência de Lionel Messi do onze inicial não é uma tragédia, mas uma oportunidade.

Messi, de 36 anos, fez a diferença nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, em casa, contra o Equador, no mês passado, mas sofreu uma pancada e ficou de fora do jogo seguinte: uma grande vitória por 3 a 0 sobre a Bolívia. Com pouco futebol desde então, o craque do Inter Miami ficou no banco de reservas para o encontro desta quinta-feira com o Paraguai, em Buenos Aires. Mas Julian Alvarez se adiantou.

– Transmissão na ESPN+: LaLiga, Bundesliga e muito mais (EUA)
– Visite a página inicial do South American WCQ da ESPN

Argentina se prepara para sua campanha na Copa do Mundo de 2022. O técnico Lionel Scaloni reavaliou e as ações de Messi foram esporádicas, exigindo um atacante móvel para fazer algumas corridas. Assim, o atacante Lautaro Martinez perdeu a vaga e o atacante Alvarez, do Manchester City, levou uma grande rebatida.

Tanto Martinez quanto Alvarez jogaram contra o Paraguai. Desta vez, com todo o respeito, Alvarez fez o papel de Messi. E ele fez isso bem.

Como a Copa do Mundo deixou claro, Alvarez é rápido, mas pensa mais rápido do que se move. Depois de assumir a liderança quando Nicolas Otamendi cabeceou para escanteio no poste mais distante, a Argentina fez um primeiro tempo brilhante e deveria ter marcado mais. Alvarez esteve no centro da maioria das coisas boas que fizeram; Pode encontrar espaço na direita ou no meio e se relacionar bem com Martinez para mudar o jogo com bons resultados.

Julian Alvarez mostrou que pode chamar a atenção na ausência de Lionel Messi.Daniel Joyo/Getty Images

Ele abriu caminho para Messi no início do segundo tempo e o lendário camisa 10 deu aos visitantes alguns momentos inesquecíveis: quase marcando direto de escanteio e acertando a trave em uma cobrança de falta tipicamente elegante. Mas em jogo aberto, faltou-lhe a agudeza habitual.

É um vislumbre do futuro, pois não está claro quanto tempo Messi permanecerá na seleção nacional. Scalani diz que tem vaga na seleção para a Copa do Mundo de 2026 se quiser; O próprio jogador declarou publicamente que não tinha certeza se chegaria tão longe. Uma coisa é certa: quando chegar o dia em que Messi não disputar mais partidas internacionais, Alvarez estará lá para aliviar a dor.

Contra o Paraguai, uma vitória por 1 a 0 dificilmente foi uma recompensa pelo domínio da Argentina. Eles desperdiçaram na frente do gol e quase pagaram o preço quando o ala Ramon Sosa ultrapassou a defesa para chutar ao lado. Mas o mais importante é que a Argentina parecia uma equipe clara em suas ideias, passando a bola diagonalmente para frente e recuperando-a pressionando rapidamente no campo adversário.

Nenhuma outra equipe internacional parece tão coesa e coesa. A Argentina segue o mesmo processo há mais de cinco anos e está progredindo silenciosamente com a Copa do Mundo nas mãos.

Todo mundo parece não estar cozinhando, porque está. Este é o intervalo mais curto entre o final de um ciclo de Copa do Mundo e o início do próximo, e o novo conjunto de treinadores enfrenta dificuldades com a falta de tempo para se preparar.

A Venezuela empatou em 1 a 1 com o Brasil de Fernando Diniz.Nelson Almeida/AFP via Getty Images

A certeza se aplica ao Brasil, que disputou sua terceira partida sob o comando de Fernando Diniz – sua primeira partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo na Arena Pantanal, o estádio construído em Guayaquil para a Copa do Mundo de 2014 – mas surpreendentemente empatou em 1 a 1 com a Venezuela. .

Numa noite quente, o Brasil estava no controle, mas as estatísticas do intervalo eram uma leitura preocupante. O Brasil teve mais de 75% de posse de bola, mas a Venezuela aproveitou muitos chutes.

Neymar e Vinicius Jr lutaram para se encaixar, o Brasil não conseguiu trazer Richarlison para o jogo e a Venezuela ganhou confiança com o retrocesso defensivo. No início do segundo tempo, o zagueiro do Arsenal, Gabriel Magalhães, abriu o placar com uma cabeçada de escanteio e o jogo terminou em 1 a 0 para os donos da casa.

Quando Dinis fez três substituições, foi repleto de arrogância – um ar de “vamos ver alguns jogadores quando ganharmos o jogo”. O Brasil perdeu estrutura no meio-campo e a Venezuela levou vantagem, com Edouard Bello acertando um cruzamento da direita com um excelente chute de cabeça que os levou a lutar muito pelo empate.

O cansaço foi um fator importante no empate de 2 a 2 entre Colômbia e Uruguai – a intenção ofensiva de ambos os treinadores e o calor sufocante de uma tarde em Barranquilla que cansou os jogadores e abriu o campo.

Federico Valverde dominou o meio-campo do Uruguai, mas James Rodriguez colocou a Colômbia na frente e assistiu Mateus Uribe para o gol após o empate do Uruguai. Depois veio o drama tardio: o uruguaio Maxi Araujo saiu pelas costas da defesa e foi derrubado pelo goleiro colombiano Camilo Vargas, que já estava com cartão amarelo. Ele foi expulso e seu substituto, Darwin Nunez, não conseguiu defender um pênalti que viu o Uruguai empatar em 2 a 2.

Em outro lugar, depois de marcar o gol da vitória em casa sobre o Uruguai no mês passado, o meio-campista equatoriano Kendry Baez, de 16 anos (que deve ingressar no Chelsea quando completar 18 anos em 2025) marcou e colocou seu time em vantagem por 2 a 1. Vitória sobre a Bolívia. Mas o Peru ainda busca o gol após três rodadas. Uma derrota por 2 a 0 para o Chile deixa o time na liderança da tabela da CONMEBOL, o que não será fácil, já que a Argentina os visitará na próxima terça-feira.

READ  Vítimas do desastre da barragem de Mariana, no Brasil, buscam indenização nos tribunais do Reino Unido | Meio Ambiente