Março 3, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Tribunal permite que Brasil renove concessões de fornecimento de energia

Tribunal permite que Brasil renove concessões de fornecimento de energia

SÃO PAULO (Reuters) – Um tribunal brasileiro suspendeu nesta quarta-feira a proibição de o governo renovar contratos de concessão que representam 60% do mercado de fornecimento de energia no maior país da América do Sul.

O governo brasileiro está trabalhando em novas diretrizes sobre a prorrogação dos contratos de fornecimento de energia a partir de 2022, mas ainda não publicou uma versão final, o que já afetou uma oferta.

O Tribunal de Contas do Brasil disse na quarta-feira que as novas diretrizes não precisam de sua aprovação, uma decisão que pode ajudar a agilizar as renovações de concessões.

Em comunicado, o Ministério de Energia e Minas do Brasil disse que a decisão do tribunal permite que as distribuidoras de energia continuem o processo de renovação de contratos.

Os 20 contratos de concessão que expiram até 2031 incluem grupos internacionais de energia, como a italiana Enel e a portuguesa EDP.

A lei brasileira exige que as empresas notifiquem formalmente o governo sobre sua intenção de renovar seus contratos de fornecimento de energia 18 meses antes da concessão das concessões.

O contrato da EDP no Espírito Santo da semana passada foi o primeiro a perder o prazo. O CEO da EDP no Brasil, João Marques da Cruz, disse em comunicado à Reuters que a empresa confia nas autoridades brasileiras e espera que o contrato seja renovado sem custos adicionais.

Enquanto isso, Marcos Madureira, presidente da Abradee, associação brasileira de distribuidores de energia, disse que os distribuidores “não estavam em uma boa posição”, já que a incerteza sobre as renovações das concessões poderia afetar novas decisões de investimento.

(Reportagem de Leticia Fukushima; escrito por Andre Romani; editado por Brendan O’Boyle e Leslie Adler)

READ  Brasil mira mais de US$ 415 milhões em negócios na Gulfood - Notícias