Maio 22, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Menina resgatada dos escombros 16 horas após tempestade matar pelo menos 12 no Brasil

Menina resgatada dos escombros 16 horas após tempestade matar pelo menos 12 no Brasil

Nova Delhi: Equipes de busca resgataram uma menina que ficou enterrada por mais de 16 horas nos escombros de uma casa que desabou durante uma forte tempestade no sudeste do Brasil.

O pai da menina, que foi encontrado morto ao lado da menina na manhã de sábado, “protegeu heroicamente a menina com seu corpo”, disse um vizinho.

Pelo menos dezenas de pessoas morreram na tempestade, o que levou as autoridades a enviar equipes para as regiões montanhosas do estado do Rio de Janeiro. As autoridades descreveram a situação causada pelas inundações como “crítica”.

4 pessoas morreram quando a casa desabou devido à tempestade.

“Estamos em agonia, mas gratos por este milagre”, disse Luís Cláudio de Sousa, de 63 anos.

O Brasil, o maior país da América do Sul, enfrenta eventos climáticos extremos que podem ser exacerbados pelas mudanças climáticas. 4 mortos e 7 desaparecidos, 8 mortos no Espírito Santo, Rio de Janeiro. O dilúvio indica claramente o impacto crescente das condições meteorológicas extremas na região.

Essas tragédias ambientais estão “se intensificando com as mudanças climáticas”, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma postagem no X. Ele disse que milhares de pessoas ficaram desabrigadas pela tempestade Lula.

Expandir

Ele simpatizou com as vítimas e disse que seu governo estava trabalhando com as autoridades estaduais e locais para “proteger, prevenir e reparar os danos causados ​​pelas enchentes”.

Renato Casagrande, governador do Espírito Santo, disse que a situação é “caótica” na cidade de Mimosa do Sul, onde o número de mortos ainda não foi determinado.

Também no estado de São Paulo, duas crianças foram hospitalizadas com ferimentos sofridos durante a tempestade de sexta-feira.

O governador do Rio, Cláudio Castro, disse na sexta-feira que a situação em Petrópolis era “extrema”, com “fortes chuvas e transbordamento do rio Quitandinha”.

Dezenas de soldados com cães foram enviados ao local no estado do Rio enquanto as escolas recebiam os evacuados, confirmou Castro.

Um comunicado da equipe de emergência composta por autoridades do governo do Rio e da defesa civil disse que cerca de 90 pessoas foram resgatadas desde sexta-feira.

Imagens da mídia local mostraram água, lama e detritos caindo pelas montanhas de Petrópolis, uma cidade pitoresca onde uma tempestade devastadora em fevereiro de 2022 matou pelo menos 241 pessoas.

Em Mimoso do Sul, um caminhão de bombeiros foi visto sendo arrastado pela rua por fortes correntes. O Corpo de Bombeiros do estado divulgou fotos no sábado mostrando bairros inteiros submersos, com apenas os telhados das casas visíveis.
(com informações da AFP)