Maio 21, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Ferramentas avançadas de BI visam democratizar a ciência de dados no Brasil

Ferramentas avançadas de BI visam democratizar a ciência de dados no Brasil

Recursos de autoatendimento, como consultas em linguagem natural e modelos de dados baseados em histórias, estão se tornando cada vez mais a norma para ferramentas de business intelligence (BI). Information Services Group (ISG) (NASDAQ: III), de acordo com um novo relatório de pesquisa divulgado hoje pela empresa global de pesquisa e consultoria em tecnologia.

Um relatório recente do provedor ISG Lens™ Analytics Platforms para o Brasil descobriu que “cientistas de dados cidadãos” são o principal público-alvo para plataformas de BI e governança de dados. O termo refere-se a engenheiros, executivos de negócios e economistas que têm uma compreensão básica das estatísticas e do conhecimento das empresas em que operam, mas pouca ou nenhuma habilidade de programação ou formação formal em ciência de dados, de acordo com o relatório do ISG.

“As plataformas são fundamentais para democratizar toda a jornada de dados”, disse Loren Absher, Diretor de Consultoria Empresarial de IA do ISG. “Os provedores no mercado brasileiro oferecem funções como agregação, catálogos de dados, qualidade de dados, anonimato e mascaramento de dados e controle de acesso. “

As plataformas de governança de dados estão ganhando força no Brasil à medida que as empresas vão além da integração de dados e dos fundamentos de engenharia para garantir a confiabilidade e disponibilidade dos dados, relata o ISG. Sem uma governação de dados adequada, a modelação de dados pode ser ineficaz, afirma o relatório. Na verdade, muitos projetos que visavam democratizar o acesso aos dados no passado falharam devido a problemas durante a gestão, como dados duplicados, falta de herança de dados e dificuldade de visualização de todo o panorama dos dados, afirma o relatório do ISG. Dados de baixa qualidade criam modelos de baixa qualidade, afirma o ISG.

READ  Show de Madonna em Copacabana em 4 de maio deve atrair 1,5 milhão de pessoas - Eurasia Review

Para ser eficaz, o gerenciamento de dados deve ser feito de forma contínua e interna. Isso requer capacitar utilizadores não técnicos, como cientistas de dados de cidadãos, afirma o relatório do ISG. Para tal, o ISG afirma que a utilização de interfaces gráficas baseadas num mecanismo de arrastar e largar pode desempenhar um papel fundamental na adoção de ferramentas de plataforma de dados.

Alguns provedores já incorporaram GenAI em suas plataformas, especialmente ao permitir que os usuários interajam com ela em linguagem natural, afirma o relatório do ISG. Outra função da GenAI, segundo o relatório, é usar metadados para identificar um tipo de dados com base em seu formato e valor.

“A maioria das empresas brasileiras reconhece a necessidade orientada por dados, mas nem todas têm acesso a cientistas de dados qualificados”, disse Jan Erik Aase, sócio e chefe global do provedor ISG Lens Research. “Plataformas de baixo código e ML automatizado podem fornecer atalhos críticos em sua jornada orientada por dados.”

O relatório também explora algumas das desvantagens de confiar na GenAI para análise de negócios, incluindo custos ocultos e preocupações com a privacidade dos dados.

Para obter mais informações sobre os desafios de análise de dados enfrentados pelas organizações no Brasil, promovendo a alfabetização em dados e definindo os limites da IA, juntamente com os conselhos do ISG para enfrentá-los, confira a conferência ISG Provider Lens™ Focal Points.

O Relatório ISG Provider Lens™ Analytics Platforms para o Brasil avalia as capacidades de 26 provedores em duas categorias: plataformas de governança de dados e análises incorporadas e plataformas de análise de negócios.

O relatório nomeia Klick como líder em ambos os quartetos. Alteryx, Assesso, GoodData, Informatica, KNIME, Microsoft, SAS, Semantix e Tableau foram nomeados líderes em um quadrante cada.

READ  ETFs com melhor desempenho: Investindo no Brasil, Turquia

Além disso, Alterix e Adlon foram nomeados Rising Star – uma empresa com um “portfólio promissor” e “alto potencial futuro” conforme definido pelo ISG – em um quarteto.

Uma versão customizada do relatório está disponível na Assesso.

O Relatório de plataformas analíticas ISG Provider Lens™ para o Brasil está disponível para assinantes ou para compra única nesta página da web.