Maio 20, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

A polícia brasileira está investigando o marido de um negociante de arte assassinado em Nova York como suspeito

A polícia brasileira está investigando o marido de um negociante de arte assassinado em Nova York como suspeito

notícias

A polícia brasileira afirma estar investigando se o ex-marido do negociante de arte de Manhattan, Brent Sickema, teve um caso com o suspeito cubano preso esta semana pelo brutal assassinato de Sickema no Rio de Janeiro.

Sikkema, 75 anos, da galeria Jenkins and Co, do Chelsea, que representa Vic Muniz e Kara Walker, foi encontrada morta na segunda-feira com múltiplas facadas na garganta e no rosto na casa que possuía na cidade costeira. .

O cidadão cubano Alejandro Triana Pravez foi preso na quinta-feira em conexão com o assassinato. Joias e mais de US$ 36 mil em dinheiro foram apreendidos na prisão do fugitivo, que foi parado pela polícia perto de uma rodovia em Minas Gerais, Brasil, disse a polícia.

A polícia afirma querer falar com o ex-marido de Sikkema, que é descendente de cubanos, informou o jornal no sábado. A polícia do Rio disse que o casal estava em uma batalha “amarga” de divórcio e custódia de seu filho de 12 anos, de acordo com um comunicado. globoDiário do Rio de Janeiro.

“Se se souber que o suspeito sob custódia é cubano, será iniciada uma nova fase de investigação para verificar se o ex-marido tem alguma ligação com o acusado”, disse o porta-voz da polícia carioca, Alexandre Herdi, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Brent Sikkema, que representou Vic Muniz e Kara Walker, entre outros artistas de destaque, foi encontrado morto em sua casa no Rio na segunda-feira. Paul Brunoge/Patrick McMullan via Getty Images

Triana, 30 anos, postou em sua página no Facebook que chegou ao Brasil como refugiada vinda de Cuba em 2022. O’Globo informou que um livro de 92 páginas escrito por Triana foi descoberto e publicado no mesmo ano intitulado “Reflexões Cinzentas sobre o Amor”. O livro, uma espécie de diário, inclui sugestões para aproveitar ao máximo a vida, disse o relatório.

READ  South Summit abre inscrições para o Brasil Open

A polícia disse que, de acordo com videovigilância, o suspeito assombrou a casa de Sikkema, no Jardim Botânico, por cerca de 14 horas antes de seu corpo ser encontrado na semana passada.

A filmagem mostra Triana sentada em seu carro entre 14h20 de sábado e 3h57 de domingo, em frente à residência de Sikkema. Ele supostamente entrou no local pouco tempo depois e saiu 14 minutos depois, disse a polícia.

A polícia afirma que o suspeito, Alejandro Triana Prevez, passou quase 14 horas na casa de Brent Sickema no Rio de Janeiro na semana passada. PA

“Não temos dúvidas de que este foi um crime planejado”, disse Herty. “O que não sabemos é qual foi o motivo do crime, se foi roubo ou outra coisa. Entendemos que o suspeito teve muito cuidado, deixando o ar condicionado do quarto ligado para evitar suspeitas. Não entendemos que ele deixou o celular caro perto do corpo.”

Sikkema, que viaja de Nova York ao Rio três vezes por ano, foi encontrado na segunda-feira por seu advogado brasileiro, que tinha a chave de sua casa.


https://nypost.com/2024/01/20/news/brazilian-police-investigating-if-slain-nyc-art-dealers-husband-knew-suspect/?utm_source=url_sitebuttons&utm_medium=site%20buttons&utm_campaigns=20buttonsite_campaign

Copie o URL para compartilhar