Maio 21, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Polícia brasileira inicia investigações sobre a destruição do solo afundado de Praskem

Polícia brasileira inicia investigações sobre a destruição do solo afundado de Praskem

SÃO PAULO (Reuters) – A Polícia Federal do Brasil realizou operações nesta quinta-feira como parte de uma investigação sobre o naufrágio das terras da produtora petroquímica Braschem na cidade de Maceo, que deslocou cerca de 60 mil pessoas desde 2018.

O colapso relacionado às operações de mais de trinta minas de sal da Braskem sob a cidade costeira de quase 1 milhão de habitantes no nordeste do Brasil chamou a atenção este mês, depois que parte da mina desabou.

As minas da Braskem começaram a extrair sal-gema em Maceo na década de 1970, mas as operações foram interrompidas em 2019, depois de as autoridades afirmarem que contribuíram para o afundamento de cinco bairros, tornando a área “inabitável”.

A Polícia Federal disse em comunicado que lançou uma operação chamada ‘Lágrimas Salgadas’ para conduzir investigações sobre o que chamou de “crimes cometidos durante os anos de exploração de sal-gema em Maceo”.

A Braschem disse em um documento separado que a operação policial tinha como alvo “membros e ex-membros da empresa” e sua fábrica de cloroálcalis em Alagos, mas não forneceu mais detalhes.

A empresa disse que se colocou à disposição das autoridades.

A polícia emitiu 14 mandados de busca e apreensão em Maceió, Rio de Janeiro e Aracaju, sob ordem da Justiça Federal do estado de Alagoas, onde fica Maceió.

“Foram encontradas evidências de que as operações mineiras não seguiam os parâmetros de segurança especificados na literatura científica e respetivos planos de mineração”, afirmou a polícia central.

“Além disso, foram identificados indícios de que foram fornecidos dados incorretos e que foram omitidas informações relevantes dos órgãos públicos responsáveis ​​pela monitorização das operações”, acrescentaram.

(Reportagem de Fernando Cardoso e Gabriel Araujo; edição de Kirsten Donovan e Chisu Nomiyama)

READ  Distribuidoras de combustíveis no pequeno Brasil sentem pressão de abastecimento da Petropras