Maio 24, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Apesar da relutância de Bolsonaro, Brasil vota contra a Rússia em resolução da ONU

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante a cerimônia de lançamento da Carteira de Identidade Nacional no Palácio do Planalto, em Brasília, Brasil 23 de fevereiro de 2022. REUTERS / Ueslei Marcelino

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

BRASÍLIA, 25 Fev (Reuters) – O Brasil votou nesta sexta-feira a favor de um projeto de resolução do Conselho de Segurança da ONU que lamentaria a invasão russa da Ucrânia, apesar de alguma relutância do presidente brasileiro Jair Bolsonaro em condenar a Rússia.

O país sul-americano estava entre os 11 membros do conselho que votaram a favor da resolução, enquanto China, Índia e Emirados Árabes Unidos se abstiveram da votação do texto redigido pelos EUA. consulte Mais informação

O projeto foi vetado pela Rússia e agora deve ser adotado pela Assembleia Geral da ONU de 193 membros.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

A Reuters informou na sexta-feira que o Brasil votaria a favor da resolução, apesar das dúvidas de seu presidente de extrema direita.

Bolsonaro, que recentemente se encontrou com o presidente Vladimir Putin em Moscou, repreendeu na quinta-feira seu vice-presidente Hamilton Mourão por condenar a invasão russa, dizendo que não era trabalho de Mourão falar sobre a crise no leste europeu.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil expressou nesta quinta-feira preocupação com as operações militares da Rússia e pediu uma solução diplomática, mas não chegou a condenar a invasão.

Poucos dias antes da invasão, ao lado de Putin no Kremlin, Bolsonaro disse estar “solidário com a Rússia”, sem dar mais detalhes. Mais tarde, ele disse a repórteres que Putin tinha intenções pacíficas.

READ  Revista Roast Apresenta Coffee 2021 Brazil Cup Top Concurso Top Notícias Diárias de Café da Região do Serrado Minro

O Departamento de Estado dos EUA lamentou os comentários de Bolsonaro e disse que eles minaram os esforços diplomáticos para evitar um desastre, bem como os próprios pedidos do Brasil por uma resolução pacífica.

O representante diplomático da Ucrânia em Brasília, Anatoliy Tkach, pediu novamente nesta sexta-feira uma forte condenação brasileira à “agressão” da Rússia contra seu país.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Lisandra Paraguassu; Escrito por Gabriel Araujo, Anthony Boadle e Peter Frontini; Edição por Rosalba O’Brien

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.