Julho 4, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Uruguai e Brasil planejam integração energética profunda

Uruguai e Brasil reconheceram a necessidade de aprofundar a integração nas esferas de poder e transformação energética.

Autoridades, após uma reunião, disseram que a força-tarefa se concentrará em várias áreas, incluindo as regras que regem o negócio de eletricidade. Energia renovável, economia de hidrogênio e infraestrutura de carregamento para veículos elétricos também serão colocados sob o microscópio.

O Ministério da Indústria, Energia e Mineração do Uruguai (MIEM) disse em comunicado que os relatórios preliminares da força-tarefa estarão prontos neste semestre.

O presidente do MIEM, Omar Baganini, disse que a cooperação profunda apoiaria o maior retrocesso dos dois países.

No ano passado, as exportações de energia elétrica do Uruguai para a seca – o Brasil atingido aumentaram 632%, para US$ 594 milhões. O último relatório estima que cairá 50% este ano para US$ 297 milhões e os preços cairão.

Enrique Peace Bose, membro do conselho da empresa estatal de energia UTE, disse que garantir exportações sustentáveis ​​e transparência ajudaria o Uruguai a planejar melhor seu setor de geração de energia.

Em 2015, Uruguai e Brasil finalizaram os testes da linha de transmissão internacional de 500kV. Outra conexão utilizada para importar energia brasileira, com capacidade de transmissão de cerca de 70 MW, entrou em operação em 2000. A ligação de transmissão Uruguai-Argentina está em operação há mais de três décadas.

Contratos de compra de energia

Em notícias relacionadas, a UTE busca reconsiderar contratos com geradores privados de energia eólica, disse El Observador.

Sob contratos com o setor privado, a UTE paga US$ 500 milhões por ano pela eletricidade.

As autoridades esperam reduzir as contas associadas a vários contratos de compra de energia de 20 anos assinados desde 2010.

READ  Preços do frango sobem 22,5% no mercado interno brasileiro

O jornal citou Beas Bose dizendo que o país deveria proteger sua reputação como uma jurisdição favorável ao investidor e que qualquer acordo seria uma solução ganha-ganha por acordo mútuo que beneficiaria ambas as partes.

Reduzir os preços em troca de prorrogações de contratos pode ser uma opção, ressaltou, acrescentando que a receita do Estado para a UTE deve garantir seu escoamento. A outra está trabalhando com credores em acordos de refinanciamento de empréstimos para projetos.

Os recentes ganhos do Uruguai com as exportações de eletricidade do Brasil ajudaram a mitigar o impacto do aumento dos preços internacionais do petróleo sobre os preços locais da gasolina.

O Uruguai obtém a maior parte de sua eletricidade de parques eólicos, o que representa cerca de 1.500 MW da capacidade total instalada de 4.920 MW no país.

O jornal disse que a UTE paga US$ 70-US$ 75 por MWh sob contratos eólicos.