Agosto 16, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

TIM abre caminho para o lançamento da rede 5G autônoma no Brasil

A TIM disse que a rede 5G Standalone será ativada assim que o espectro de 3,5 GHz estiver disponível para operadoras locais

A operadora brasileira TIM disse que concluiu a implementação de sua rede 5G Core Standalone (SA) no país.

A operadora sul-americana observou que sua rede 5G SA será totalmente ativada assim que o espectro de 3,5 GHz estiver disponível para operadoras locais.

A TIM disse ainda que esta implementação inicial inclui uma oferta limitada em formato soft-launch, que estará disponível para os colaboradores da operadora. Além disso, os testes de rede continuarão durante o restante de março na sede da empresa, no Rio de Janeiro.

A empresa de telecomunicações disse que o 5G SA é essencial para aplicações de missão crítica, como carros autônomos e cirurgia remota. Além disso, essa tecnologia é a base para iniciativas em IoT e M2M (Machine to Machine).

Marco Di Costanzo, diretor de rede da TIM Brasil, disse: “Para o mercado corporativo, ter o Core pronto para a rede 5G SA é importante para viabilizar soluções que serão possíveis a partir da disponibilidade da frequência de 3,5 GHz”.

“Ser a primeira operadora da América Latina a oferecer 5G Core SA é especialmente importante para atender às demandas de clientes corporativos, que precisarão de soluções com alta resiliência, baixíssima latência e ultraconectividade. A 5G SA permitirá a revolução na Internet das Coisas e, hoje, estamos dando o primeiro passo para atender à demanda por alta taxa de transferência e IoT confiável. O 5G SA nos permite desenvolver ofertas de serviços customizadas para o mercado corporativo e é essencial para gerar novas oportunidades de receita”, afirma Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil.

Em outubro de 2021, a TIM confirmou que Ericsson e Huawei haviam sido selecionados como fornecedores de equipamentos para sua rede 5G.

READ  Elimina gorduras trans produzidas profissionalmente em países em desenvolvimento no Brasil e Peru - OPAS / OMS

A TIM também já havia realizado testes de uma rede 5G Standalone (SA) em parceria com Ericsson, Motorola e Qualcomm.

A conexão de dados 5G NR CA SA foi estabelecida na rede comercial da TIM associada à sua rede experimental de 3,5 GHz, agregando espectro não contíguo nas faixas de 700 MHz (n28) e 3,5 GHz (n78).

O desempenho 5G NR CA foi concluído usando a infraestrutura 5G SA RAN da Ericsson, smartphones Motorola com Snapdragon 778G e plataformas móveis 870 5G com Snapdragon X53 e X55 5G Modem-RF Systems.

O Brasil levantou um total de 47,2 bilhões de reais (US$ 8,5 bilhões) em seu leilão de espectro 5G de 2021.

Por meio desse leilão, o governo concedeu espectro nas faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz.

As principais operadoras de telefonia móvel do país, Vivo, Claro e TIM, garantiram espectro 5G, assim como as operadoras de telecomunicações Algar Telecom e Sercomtel. Além disso, seis novos participantes garantiram o espectro 5G no leilão.

A Vivo gastou mais de 1,7 bilhão de reais para adquirir licenças 5G, seguida pela Vivo da Telefonica, com mais de 1,1 bilhão de reais e TIM, com um investimento total de mais de 1 bilhão de reais. O governo confirmou que essas três empresas de telecomunicações adquiriram espectro nas faixas de 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz.

As regras previamente aprovadas pela agência de telecomunicações Anatel estipulam que o 5G deve ser implantado nas capitais brasileiras até 31 de julho de 2022.

Cidades brasileiras com mais de 500.000 habitantes terão 5G até 31 de julho de 2025, enquanto o prazo para implantação do serviço em localidades com mais de 200.000 habitantes é 31 de julho de 2026. Além disso, cidades brasileiras com mais de 100.000 habitantes terão 5G até 31 de julho de 2027, e o serviço estará disponível em localidades com mais de 30.000 habitantes até 31 de julho de 2028.

READ  Brasil quer mais comércio e investimentos com países árabes, diz funcionário