Novembro 28, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Simbas ultrapassa Brasil com primeira vitória na viagem à África do Sul: jogo estável

O capitão do Quêniaa, Dan Siguda, jogou em ação contra o Carling Champions durante a partida dos Carling Champions no sábado, no Loftus Versfield Stadium, na África do Sul. [Courtesy]

O fijiano Jon Kubu marcou 21 pontos na vitória do queniano Simbas Stellenbosch com a medalha de bronze duas vezes, derrotando o Brasil por 36-30 no Estádio Marcotter, na África do Sul, ontem.

Capras Sugar Fly-Half marcou duas tentativas, quatro conversões e um pênalti com Samuel Asati, Vincent O’Neill e John O’Keefe deram sua primeira vitória na turnê da África do Sul para o treinador Paul Odera.

O Quênia já venceu os sul-americanos nos últimos três jogos. Simbas derrotou o Brasil por 27-25 e 18-17 nos testes de 2011 e 2016.

Simbas lutou pela primeira vitória do torneio, perdendo por uma grande margem em suas duas primeiras partidas.

O Quênia perdeu para a Namíbia por 60 a 24 nas semifinais do torneio de quatro nações no último domingo, enquanto o Brasil perdeu por 24 a 22 para o Zimbábue.

O Brasil abriu o placar aos seis e 12 minutos, quando Lucas Tranquez abriu 6 a 0 por pênalti.

Kubu tentou puxar o Quênia para o jogo imediatamente aos 16 minutos, mas foram os sul-americanos que converteram o primeiro try da partida por 13-3 de Tranquez.

Os africanos do leste lutaram novamente, minutos depois, quando Kubu cruzou sua marca e marcou o primeiro try do Quênia em meia hora, mudando a vantagem para 13-10.

Poucos minutos depois, John O’Keefe destacou o Quênia com uma rápida tentativa da ala esquerda após ser dispensado por Andrew Madoka. Kubu perdeu a mudança enquanto o Quênia liderava por 15-13

Tranquez colocou os brasileiros de volta na liderança por meio de um pênalti, mas a vantagem de um ponto durou pouco, já que Kubu ajudou Vincent O’Neill, que acelerou no intervalo para fazer o Quênia por 22 a 16 após a conversão de Kubu.

READ  A equipe brasileira do caminhão pássaro sozinho força os EUA e a Dream Team a montá-los

No tempo final, o Brasil começou o segundo tempo da mesma forma que no chute inicial, convertendo um pênalti para tentar recuperar a vantagem.

O Fly-Half nascido em Fiji quebrou sua marca e acertou a quarta tentativa, mudando para 29-23, quando os simbas responderam imediatamente ao pegar Tanga Kubu com um passe perto da linha de teste.

Os Simbas, porém, foram penalizados por levar a bola para sua área, o que recompensou o Brasil com mais uma tentativa de pênalti.

Por fim, no entanto, Malcolm Onsanto e o substituto Samuel Asati se uniram para colocar o Quênia de volta na liderança.