Setembro 27, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Será que o calor do fenômeno da adolescência pode trazer de volta a emoção à superpotência brasileira?

Após a qualificação por vários meses (após uma qualificação ainda maior), chegamos ao fim do verão e seu objetivo final: VALORANT Masters Berlin.

As 16 melhores equipes de todo o mundo viajarão de sete regiões para a Alemanha para ganhar o troféu e a qualificação automática para o próximo Campeonato Mundial. Como bônus, a equipe vencedora receberá uma vaga extra em sua respectiva região nos respectivos Campeonatos Mundiais.

Como contamos com a abertura da cortina em Berlim, irei guiá-lo através de cada uma das 16 equipes que competem pelo sucesso do Masters, focando em sua lista, opções de pool de mapas e as questões candentes que as cercam.

Sequência inicial do Vivo Keyd

Vivo Keat Graphic vence os playoffs do VCD Stage 3 Challengers. | Postado por Vivo Keat no Twitter

Olao “calor” Marcelo (Brasil)

Agentes disputados (últimos 60 dias): Jet (34)

Agente de assinatura: Jet

Estatísticas sobre jatos (últimos 60 dias):

  • 261,9 pontuação média de batalha
  • 1,45 homicídio: taxa de mortalidade
  • 0,99 morte por rodada
  • +45 primeiros homicídios primeiras mortes (134 FK, 89 FD)

Murillo “murizzz” Tuchtenhagen (Brasil)

Agentes jogados (últimos 60 dias): Sky (13), Raina (7), Sage (6), Phoenix (4), Race (3), Viper (1)

Agente de assinatura: Raina

Estatísticas de Raina (últimos 60 dias):

  • 237,6 ACS
  • 1,15 Q: d
  • 0,83 KPR
  • Primeiros homicídios e até primeiras mortes (21 FK, 21 FD)

Gabriel “v1xen” Mart ின் nez (Brasil)

Agentes de jogo (últimos 60 dias): Astra (14), Viper (13), Primstone (4), Oman (3)

Agente de assinatura: Viper

Estatísticas do Viper (últimos 60 dias):

  • 199,4 ACS
  • 1,24 K: D
  • 0,72 KPR

Lucas “NDK” Martins (Brasil)

Agentes disputados (últimos 60 dias): Soa (31), Sage (3)

Agente de Assinatura: Sowa

Estatísticas SOA (últimos 60 dias):

  1. 221,2 ACS
  2. 1,17 Q: D
  3. 0,73 KPR
READ  Erupções Govt-19: piores erupções na América do Sul e América Latina

Jonathan “Joe” Claria (Brasil)

Agentes jogados (últimos 60 dias): Kiljoy (21), Viper (6), Cyber ​​(4), Sage (3)

Agente de assinatura: Kiljoy

Estatísticas no Kiljoy (últimos 60 dias):

  • 164,6 ACS
  • 0,82 K: D
  • 0,57 KPR

Pool de mapas de nível 3

Tela de carregamento da caixa de gelo. | Apresentado pela Riot Games

Brisa: 4-0, 100% (78% da rodada de ataque, 50% da rodada de defesa)

Caixa de gelo: 7-2, 78% (52% ATK, 64% DEF)

Estrondo: 4-2, 67% (46% ATK, 64% DEF)

Dividir: 2-1, 66% (45% ATK, 53% DEF)

Construção: 3-3, 50% (55% ATK, 52% DEF)

Refúgio: 3-3, 50% (53% ATK, 46% DEF)

Veja Meu Jogador: Calor

O calor do Vivo Gate vai para Masters Berlin
Calor do tiro na cabeça. | Apresentado por Vivo Keat

Em uma partida que pode ser definida pelos jogadores do Ace Jet, Vivo Gide acredita que eles trarão uma das espadas mais afiadas para o Battle Royale no Masters Berlin. O que começou como uma derrota na primeira rodada da chave superior durante as eliminatórias de Berlim se tornou a vitrine do novo evento VALORANT do Brasil.

Após a primeira derrota, o time estava a um jogo de ser completamente eliminado, empatando em 1 a 1 com o Gamelanders Blue. O Heat, no entanto, assumiu o último set e criou um dos melhores desempenhos individuais que já vimos na curta história do jogo, lançando 37 rebatidas em uma partida regular de 22 rodadas. A partir daí, apenas a cena do calor continuou, com o resto queimando nas chaves inferiores e não apenas classificando para o Guia Vivo, mas também coroando os novos campeões no Brasil.

Quando os times jogam contra o calor, eles sabem o que estão ganhando. O calor foi registrado em 127 jogos profissionais em sua carreira, todos os quais ele jogou no jato. Sem corrida. Sem Phoenix. Nem pense em Raina.

READ  Impulso do minério de ferro cria boom de mineração no Brasil

Você sabe que o jato de calor está funcionando, independentemente do local ou situação, mas a verdadeira questão não é o que ele vai desligar.

A grande questão para ir a Berlim é: o Vivo Gate pode trazer esperança de volta para uma região murcha do Brasil?

Antes do primeiro Evento Internacional de Masters em Reykjavk, Islândia, havia três áreas principais no mundo: América do Norte, Europa e Brasil. Há mais jogadores na América do Norte e na Europa, mas o Brasil, um sério país que joga em primeira pessoa, acreditava que seus times poderiam competir e vencer as melhores partidas.

No evento, esses três primeiros episódios enviaram duas equipes cada. Quando os torcedores Sentinelas e Fenatic bateram recordes na final, os torcedores brasileiros ficaram decepcionados e os dois times ficaram chocados por nem chegarem aos quatro primeiros colocados do torneio com apenas 10 participantes.

Foi uma vergonha para uma região que tanto se orgulhava de seus esportes e dos jogadores que conquistou. Reykjavik foi o primeiro, em estado de desordem no Brasil, tentando recuperar as energias de antes.

O Vivo Guide pode ser a equipe para trazer essa emoção de volta ao Valorand brasileiro. No nível de calor, eles não são apenas um toalheiro mecânico, mas podem ser colocados em jogo com alguns dos melhores jogadores de craque do mundo e esta equipe, ao contrário de seus antecessores, pode jogar com meta.

Astra seduziu times brasileiros na Islândia. Não espere que isso aconteça duas vezes com um controlador competente no meio da programação da Vivo, a v1xen jogou mais dela do que qualquer agente no Estágio 3. Dê aos Sentinelas e Ascendentes do mundo uma luta que eles logo esquecerão.

READ  Brasil venceu a Lituânia na estreia no goalball

Em Berlim, o Vivo Gate deve ser o objetivo: trazer emoção de volta aos playoffs e ao Brasileiro de Valoron

Os Vivo Gate Masters são uma equipe difícil de entrar no grande projeto de Berlim. Em termos de músicos, craques e experientes IGL, eles têm a formação de uma equipe que vai surpreender até as melhores equipes de Berlim. No entanto, há um gosto amargo após a tropeça no Brasil com o Team Vikings e Sharks na Islândia.

No geral, esta equipe é boa o suficiente (e espalhada o suficiente) para que meu queixo não caia lá. Segundo Berlin, a Vivo deve focar em reconsiderar seu nível de habilidade junto aos melhores times e retornar aos campeões com objetivos ainda maiores.

Todas as estatísticas neste artigo são fornecidas por vlr.gg