Maio 22, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Seca na Amazônia brasileira revela esculturas antigas

Seca na Amazônia brasileira revela esculturas antigas

A seca severa em partes da Amazônia levou a uma queda dramática nos níveis dos rios, revelando dezenas de formações rochosas que geralmente estão submersas com esculturas de figuras humanas que datam de cerca de 2.000 anos.

Lívia Ribeiro, moradora de longa data de Manas, a maior cidade da Amazônia, disse que ouviu falar das gravuras rupestres de amigos e queria vê-las.

“Achei que fosse mentira… Nunca vi isso. Moro em Manas há 27 anos”, disse o administrador Ribeiro após ver as surpreendentes relíquias.

As gravuras rupestres normalmente não são vistas porque estão cobertas pelas águas do rio Negro, cuja vazão registrou na semana passada o menor nível em 121 anos.

As esculturas ribeirinhas encantaram os cientistas e o público, mas também levantaram questões desconcertantes.

“Chegamos, vemos (as esculturas) e achamos que são lindas. Mas ao mesmo tempo é preocupante. Também me pergunto se este rio existirá daqui a 50 ou 100 anos”, disse Ribeiro.

A seca na Amazônia brasileira reduziu severamente os níveis dos rios nas últimas semanas, afetando uma região que depende de um labirinto de hidrovias para transporte e abastecimento.

O governo brasileiro enviou ajuda emergencial para a região, onde as margens dos rios normalmente movimentadas secaram e estão repletas de barcos encalhados.

Segundo os especialistas, a estação seca piorou este ano devido ao El Niño, um sistema climático errático no Oceano Pacífico que perturba os padrões climáticos normais, agravando os efeitos das alterações climáticas.

Jaime Oliveira, do Instituto Brasileiro do Patrimônio Histórico (IFAN), disse que as esculturas cobrem um sítio arqueológico “muito relevante”.

Eles estão localizados no local conhecido como Praia das Lojas e foram avistados pela primeira vez em 2010, durante outro período de seca tão severa quanto a atual.

READ  Atualização 1 - Siderúrgica brasileira Usiminas reporta queda de 60% no lucro líquido

Esculturas rupestres aparecem em um cenário de floresta densa, com as águas rasas e marrons do Rio Negro fluindo nas proximidades.

A maioria das esculturas são de rostos humanos, alguns retangulares e outros ovais, com expressões sorridentes ou severas.

“O site expressa emoções, sentimentos, é um disco de rock gravado, mas tem algo em comum com obras de arte atuais”, disse Oliveira.

Para a historiadora e membro do IFAN Beatriz Carneiro, a Praia das Lojas tem um valor “inestimável” na compreensão dos primeiros povos que habitaram a região, um campo ainda pouco explorado.

“Está ressurgindo agora porque a dor está piorando”, disse Carneiro. “Manter nossos rios recuados (inundados) e submergir as esculturas ajudará a protegê-los mais do que nosso trabalho.”

msi/mr/tjj/acb