Maio 24, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Saipem Brasil foi suspensa de contratos públicos por dois anos

Saipem Brasil foi suspensa de contratos públicos por dois anos

A empresa italiana de engenharia e construção offshore Saipem foi suspensa por dois anos da assinatura de novos contratos com a administração pública brasileira após uma investigação sobre irregularidades em torno de um contrato assinado com a Petrobras em 2011.

A empresa listada em Milão, a Contradora-Geral da União (CGU) do Brasil, decidiu contra a Saipem e sua subsidiária brasileira Saipem do Brasil, sobre a concessão de um contrato para a construção de um gasoduto pelo consórcio BM-S-11.

Um contrato de US$ 140 milhões em dezembro de 2011 foi supostamente obtido depois que um ex-representante de vendas da Saipem subornou um ex-diretor da Petrobras.

Saibem lembrou que a CGU, publicada em dezembro de 2022, alterou a sua decisão anterior para incluir a proibição de contratar com o governo brasileiro, substituindo-a agora por uma suspensão temporária de mais de dois anos.

“Essa aprovação não tem impacto nos planos atuais da empresa no Brasil, pois se aplica apenas a potenciais novos contratos e preocupações que tratam exclusivamente da administração pública”, acrescentou Saipem. Em novembro, a empresa conquistou o contrato da norueguesa Equinor para o projeto Raia, que desenvolve um campo de gás e condensado do pré-sal na Bacia de Campos, localizada a cerca de 200 km do estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

A Saipem, que possui oito estaleiros de fabricação e uma frota offshore de 23 embarcações de construção e 15 plataformas de perfuração, planeja recorrer da decisão.

READ  Atualização 1 - Siderúrgica brasileira Usiminas reporta queda de 60% no lucro líquido