Novembro 28, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

O instituto brasileiro Inhodim abraçou o Instagram

Os museus buscavam ativamente maneiras de se conectar com seus visitantes quando seus prédios foram fechados durante as epidemias. No ano passado, o Instituto lançou o projeto Inhodim em Belo Horizonte, Brasil 15 segundos (15 segundos), uma comissão digital de um mês inspirada no Instagram. O título se refere ao período de uma história do Instagram, que mostra como o museu compartilhou as obras, bem como em outdoors de LED espalhados pela cidade. Um porta-voz diz: “Nosso motivo: como o museu vai se expandir além de seus limites físicos? Como a mídia digital, com suas propriedades estruturais e funcionais, pode oferecer uma variedade de maneiras de experimentar a arte, além da simples reprodução representacional?

Um ano depois, o projeto InHodim continua – embora o espaço já esteja aberto ao público – e expande as comissões digitais. Porque? Isso porque ajudou muito a aumentar o público do museu. Segundo a porta-voz, esta é a primeira edição de Marila Dartot Primeira página, Uma média de 4.500 espectadores receberam 6.661 impressões por história do Instagram. Em outubro, Inhodim conquistou cerca de 2.000 seguidores e, naquele mês, o limite e os registros do perfil aumentaram 50%.

Neste ano, Inhotim encomendou duas obras de artistas brasileiros. Rivane Neuenschwander criou seu projeto de 2005 Primeiro amor (Primeiro Amor), em que o público é convidado a relembrar os rostos de seu primeiro amor a um artista forense. Título Primeiro amor Também inspira o conto do escritor irlandês Samuel Beckett. Inhodim vai mostrar uma pintura por dia ao longo do mês. “Neste trabalho convidei o público a refrescar velhas memórias, ao mesmo tempo que contrastava com os poemas da investigação criminal”, explica Newenschwander. A segunda encomenda de Sildo Mirels terá início no dia 1º de novembro e terá duração de um mês.

READ  O Brasil reivindica 66 ações judiciais do Govt-19 relacionadas a jogos de futebol: Sports News, First Post

O Inhotim considera o Instagram sua principal rede social de engajamento e tem aumentado rapidamente suas atividades na plataforma nos últimos 18 meses. Outra programação do Instagram inclui shows de música; Uma série de bastidores para mostrar a produção, restauração e instalação da arte no Instituto; E conversas com artistas que possuem obras em seu acervo.

O museu tem uma equipe dedicada de quatro pessoas trabalhando em conteúdo digital e de mídia social, bem como um editor de áudio e vídeo e uma empresa estratégica externa. “Inhodim é uma das poucas empresas de artes a focar na mídia digital como uma parte forte, legítima e integrada de seu projeto, e não apenas um recurso adicional integrado com seu projeto de física”, disse o porta-voz.

Depois de um tempo, quando os museus estão confinados às redes sociais, é interessante ver como eles trazem sites para seus projetos: “O foco principal do nosso trabalho no momento é: Como a mídia digital pode se tornar um ativo experimental para a empresa e nosso público digital? “