Março 3, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

O Brasil está sem APIs de rede, plataformas digitais e serviços

O Brasil está sem APIs de rede, plataformas digitais e serviços

As três principais operadoras móveis do Brasil colaboraram no próximo lançamento de três serviços de rede habilitados para API (Application Programmable Interface) – dando ainda mais impulso à iniciativa Open Gateway da GSMA. Lançado no início deste ano.

Claro (parte do Grupo América Móvil), TIM Brasil (parte do Grupo Telecom Italia) e Vivo (Telefônica Brasil) devem oferecer três serviços API de rede – verificação de número, troca de SIM e localização de dispositivos – até o final. Do ano. Você pode encontrar uma descrição completa das APIs projetadas para melhorar a segurança digital Comunicado de imprensa da GSMA Sobre o lançamento.

Os serviços foram desenvolvidos usando as especificações da Open Gateway Initiative, que visa criar interfaces programáveis ​​​​de aplicativos de rede (APIs) que possam fornecer acesso universal às redes das operadoras para desenvolvedores de aplicativos. APIs são definidas, desenvolvidas e publicadas CâmeraUm projeto de código aberto administrado pela Linux Foundation em associação com a GSMA.

Quando a iniciativa foi lançada em fevereiro, Oito APIs de rede global Já integrado com verificação de número, troca de SIM e localização de dispositivo. Agora essas APIs estão sendo integradas às redes das operadoras brasileiras, permitindo que novos serviços aproveitem essas propriedades da rede móvel.

Esse processo de integração requer o apoio de dois principais parceiros de plataforma de prestação de serviços, nomeadamente a Infobip, especialista em plataforma de comunicações como serviço (CPaaS) e a empresa de nuvem Microsoft Azure. “O lançamento de APIs compatíveis com Camara no Brasil marca um passo importante para a Infobip ajudar a democratizar o ecossistema de mensagens globalmente, de mãos dadas com as empresas de telecomunicações”, observou Mijo Soldin, vice-presidente de estratégia de telecomunicações da empresa CPaaS.

READ  Brasil x Coréia do Sul Voleibol Feminino Transmissão ao vivo grátis (6/8/21): Assista às Olimpíadas de Tóquio 2021 Online | Tempo, TV, canal

Ross Ortega, vice-presidente de gerenciamento de programas da Microsoft, disse: “A Microsoft tem orgulho de continuar a construir um forte relacionamento com o GSMA Open Gateway à medida que abraçamos um futuro onde aplicativos modernos conectados e redes avançadas convergirão perfeitamente. Nosso compromisso com a padronização simplifica o software experiência do desenvolvedor. Os desenvolvedores podem usar a rede sem a necessidade de personalizar seus aplicativos para uma determinada rede. Obtenha todos os benefícios [for] Torne-se um especialista em redes.

“Estamos comprometidos em trabalhar com o GSMA Open Gateway e as operadoras para demonstrar capacidades de rede que possibilitem aplicações de nova geração”, acrescentou.

O próximo lançamento de APIs atraiu ainda mais apoio para iniciativas de gateway aberto no Brasil, onde a especialista em serviços empresariais NTT Data e a unidade CPaaS da Ericsson, Vonage, se juntarão à equipe para desenvolver e implementar serviços de rede baseados em API. País.

Deborah Portolasi, Diretora Executiva B2B da Vivo, resumiu o ânimo das três operadoras no Brasil: “A iniciativa Open Gateway é um marco na transformação da indústria de telecomunicações, que tem um impacto positivo na segurança de muitas indústrias. , permite a transformação de redes de comunicação em plataformas digitais programáveis ​​por meio de APIs universais e padronizadas, que beneficiam um grande ecossistema digital, desde startups até grandes empresas.

Embora o gateway aberto seja uma iniciativa válida, ele só terá realmente impacto se a comunidade de operadoras móveis em geral o apoiar, mas há evidências de que isso está acontecendo em países como o Brasil: com as três principais operadoras a bordo, os aplicativos terão amplo acesso e escala em toda a grande base de usuários móveis do Brasil, útil para qualquer comunidade de desenvolvedores.

READ  Indonésia rejeita a Austrália e se volta para o Brasil para importações diretas de gado

E, claro, as APIs não são relevantes apenas para o Brasil. Como parte da iniciativa Open Gateway, a GSMA observa: “Essas APIs serão integradas tanto nacional quanto globalmente, o que significa que, com os 145 milhões de clientes móveis do Brasil, os desenvolvedores também poderão alcançar novos clientes fora do Brasil”.

E está a crescer: de acordo com a GSMA, a iniciativa é agora apoiada por cerca de 40 grupos de operadores móveis em todo o mundo, representando 228 redes móveis e 64% das ligações globais. Iniciado no Brasil, é um Desenvolvimento multiator semelhante no Sri LankaApenas os operadores móveis de outros mercados serão incentivados a seguir o exemplo.

“Por meio da Iniciativa Open Gateway da GSMA, as operadoras móveis do Brasil estão liderando o caminho, ajudando desenvolvedores empresariais e provedores de nuvem a lançar novos serviços para combater fraudes e melhorar a segurança digital”, disse o Diretor Geral da GSMA, Mats Granritt. “Ao adotarmos essa abordagem, podemos garantir que os novos serviços digitais funcionem perfeitamente em todas as redes móveis do Brasil, mas também em centenas de outras redes móveis ao redor do mundo. No próximo ano veremos mais brasileiros se beneficiando da introdução dessas APIs e se sentirão tranquilos sabendo que seus serviços móveis são mais seguros”, acrescentou.

Espere mais desenvolvimentos de portas abertas em 2024, especialmente em mercados onde operam os apoiantes mais entusiastas da iniciativa, como a Telefónica.

A Telefónica não é o único grupo de operadoras que apoia o desenvolvimento do Brasil, e seus executivos falam sobre a importância do Open Gateway e da Camara desde fevereiro, segundo Juan Carlos García López, vice-presidente sênior de inovação tecnológica e ecossistema. A gigante das telecomunicações destacou a importância das APIs de rede para as estratégias dos provedores de serviços digitais (DSP) das operadoras de telecomunicações do mundo durante um discurso no Fórum Mundial de Líderes de DSP. No início deste ano.

READ  O Brasil está contrariando a tendência dos VEs ao mudar para biocombustíveis

Ele observou que o Kernel, a plataforma de exposição de API desenvolvida internamente pela Telefónica, está no centro tanto dos esforços da empresa de telecomunicações para expor suas APIs de rede quanto de sua contribuição para a iniciativa Open Gateway. Garcia observou que o kernel está “pronto para expor APIs”. Já o usamos para expor [our networks to] Outros provedores de serviços de dados para integrar seus serviços em nossos sites. Estou falando da nossa plataforma de TV, da nossa IoT [internet of things] A plataforma já está ampliada e nossos parceiros podem acessá-la por meio de APIs.”

A Telefónica já está tão avançada com sua própria pesquisa e desenvolvimento e experiência nessa exposição de API de rede e seu envolvimento na iniciativa do Brasil que será apenas uma questão de tempo até que tais esforços sejam replicados em outros mercados da Telefónica na América Latina e na Europa. .

– Ray Le Maistre, Diretor Editorial, TelecomTV