Novembro 28, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

O agronegócio é hoje um importante aliado do Brasil contra o Govt-19

Tem alguns minutos? Ajude-nos a melhorar a forma como o conteúdo é organizado em IFC.org, respondendo a uma breve pesquisa.

Por Bruna Chandrini e Shirley Emerick

Goianésia é uma pequena cidade agrícola do interior da província de Goiás com 71 mil habitantes. A base de sua economia já foi a plantação de arroz e café, que posteriormente se diversificou na produção de leite. Hoje, é o pólo do etanol e do açúcar no Brasil. Durante a epidemia do Govt-19, a Goianésia desempenhou um papel fundamental no fornecimento ao país de dois produtos essenciais para proteger as pessoas do novo vírus corona: álcool e desinfetante para as mãos.

A produção de produtos de refino veio da Jalles Machado, empresa do agronegócio fundada em 1983 e responsável por mais de 3.700 empregos diretos na região. Em 2020, em meio a uma epidemia no Brasil, Jules Machado recebeu um empréstimo de US $ 27,5 milhões do IFC para aumentar a produção de seus desinfetantes, atendendo assim à forte demanda por vinho friccionado nas áreas de Goiás e São Paulo. O empréstimo fazia parte do plano acelerado de US $ 8 bilhões da IFC para mitigar os efeitos da epidemia Govit-19.

“Rapidamente dobramos nossa produção, investimos em máquinas, conquistamos novos empregos e aprimoramos processos para operar sete dias por semana, 24 horas por dia. Apoio com conhecimento”, afirma Otávio Lage de Siqueira Filho, presidente da Jol Machado.


Unidade de Produção Otávio Lage. Foto: Jalles Machado

Ela vendeu mais de 3,4 milhões de caixas de limpeza para hospitais, órgãos públicos e empresas até 2020. Manter o preço inicial ao consumidor dos insumos e dar importante contribuição durante a crise econômica e de saúde do país. “O agronegócio é um setor importante da economia brasileira e o investimento da IFC na Jules Macado é importante para fornecer à empresa um papel adequado em tempos de epidemias”, disse Luis Daniel de Campos, Diretor de Investimentos do Departamento de Agrocomércio da IFC Brasil .

READ  Reforma do imposto de renda no Brasil: uma reavaliação das estratégias tributárias internacionais

A Jalles Machado apoiou a comunidade local por meio de doações. Organizada pela Voluntários de Goiás (OVG) – Organização Goiás Voluntária, em inglês – é uma das empresas selecionadas pela entidade. A OVG lançou uma campanha contra a propagação da epidemia para fortalecer o apoio comunitário e atingir 246 municípios do estado, incluindo as comunidades Guillobola. As cestas de doações da OVG para famílias vulneráveis ​​em Goiás incluem álcool e desinfetantes para as mãos da Jol Machado, que são importantes para proteger os 4.900 voluntários e 500 funcionários que não pararam de trabalhar durante a crise. “A Jalles Machado já estava envolvida no nosso trabalho voluntário e, assim que ficou claro que a nossa operação ainda era necessária, a empresa colaborou para doar produtos de refino, principalmente num momento em que era difícil encontrá-los no mercado”, explica Jean de Casia Abdala, Diretora de Assuntos Sociais do OVG.


O desinfetante para as mãos da Jalles Machado foi vendido para hospitais, instituições públicas e empresas e doado às comunidades locais. Foto: OVG

Para quem mora na Goiásia, a repercussão do Jol Machado começou muito antes da epidemia. Situada a 176 km da capital Goiânia, a cidade é um importante pólo sucroalcooleiro no coração do estado. Porém, até a década de 1980, alguns dos empregos disponíveis na pecuária não eram suficientes para acomodar todos os trabalhadores goianeses. “Fábricas foram instaladas na capital, não deixando espaço para crescimento no campo. Nosso desejo é criar bons empregos aqui mesmo”, disse Odavio Lodge Filho.

Em 1975, o governo federal criou o Proálcool (Programa Nacional do Álcool) para estimular a produção de cana-de-açúcar e reduzir a dependência do petróleo. A Jolles Machado abriu suas portas como uma pequena destilaria de álcool e começou a produzir açúcar na década de 1990 a partir da demanda nacional e dos preços do mercado internacional. Atualmente, a empresa produz produtos de alto valor como etanol, açúcar, energia elétrica (a partir do bolso da cana), produtos de refino e produtos orgânicos e levedura seca. A empresa possui duas unidades de produção (incluindo centro de distribuição) e 60.000 hectares de plantações de cana-de-açúcar. Na safra 2020/2021, a Jalles Machado registrou 5,3 milhões de toneladas de cana processada.

READ  Federação de Libra toma a decisão final de investimento no FPSO Moro-4 na frente do sal brasileiro

Em 2017, a empresa assinou com a IFC em seu primeiro projeto, com $ 55 milhões em financiamento de longo prazo ($ 30 milhões da própria conta da IFC e $ 25 milhões levantados com Rabobank e ABN Amro). Motivada pela cotação do açúcar no mercado brasileiro, a Jules Machado investiu em equipamentos modernos, novas tecnologias, ampliação do sistema de irrigação e cana-de-açúcar. A parceria serviu de base para a elevação de R $ 741,5 milhões e preparação para o IPO em março de 2021 na Bolsa de Valores do Brasil para implementar melhorias em áreas como segurança do trabalho e gestão corporativa.

Joles Machado foi um dos pontos-chave na promoção da igualdade de gênero, criando empregos para mulheres na operação de máquinas e tratores e à noite na colheita e no plantio. Os números mostram que ainda há um longo caminho a percorrer, mas o saldo de mulheres na safra 2020/2021 atingiu 20,1 por cento – uma das maiores taxas do setor – com 26,7 por cento delas em cargos executivos.


Na safra 2020/21, a taxa de participação feminina na Jalles Machado atingiu 20,1%. Foto: Jalles Machado

Annie Baiwa, 34, faz parte dessa nova geração de lideranças femininas da Jalles Machado. Contratado em 2017, ele foi responsável por supervisionar o departamento de logística da empresa, gestão de estoque, portfólio e acompanhamento de indicadores de custo e captura da satisfação do cliente. Em 2020, Annie foi convidada a assumir a gestão do centro de distribuição e armazenamento (CDA, início em português) da unidade Jalles Machado e da unidade Otavio Lodge. Annie agora lidera uma equipe de 296 funcionários.

Atuar em um campo predominantemente masculino, como logística, não lhe causava medo. Nem mesmo em uma empresa do agronegócio: “A liberdade de expressão e a valorização dos colaboradores são grandes aqui na Jules Machado. É comum ver a liderança respeitando nossas ideias e tendo mais confiança”, completa.

READ  Como a fome dos americanos por pele em SUVs de luxo agrava o desmatamento na Amazônia

Anne faz sua parte para criar mais oportunidades para as mulheres da equipe e para tecnologia e desenvolvimento para seus funcionários. No CDA da Unidade Otávio Lage, a taxa de participação feminina entre auxiliares, operadoras, coordenadoras e gerentes chega a 36%. Dessa forma, a empresa pode atrair uma oferta de mão de obra da cidade, principalmente feminina. “Além de apoiar o crescimento dos setores de agronegócio e energia renovável, o investimento da IFC na Jalles Machado visa promover a estabilidade social da indústria sucroalcooleira no país”, disse Luis Daniel, da IFC.

Lançado em novembro de 2021

Negação

IFC – Instituição Financeira Internacional Postou este conteúdo 24 de novembro de 2021 E é o único responsável pelas informações nele contidas. Distribuído por Em geral, Não editado e não modificado, em 24 de novembro de 2021 21:09:11 UTC.