Setembro 16, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

No rali de motociclistas, o brasileiro Bolzano disse que a polícia o apoiaria ‘não importa o quê’

Falando em um comício de motociclistas no sábado, o presidente brasileiro Jair Bolzano disse que poderia confiar nos policiais “não importa o que aconteça” e que estava mais uma vez procurando a polícia em meio à politização política antes da eleição do próximo ano.

O ex-capitão do Exército de extrema direita, que apareceu em São Paulo com milhares de apoiadores de motocicletas, disse que as forças da Polícia Militar do país estavam agindo em apoio ao que ele chamou de “meu exército”.

“Vocês apóiam as Forças Armadas. Espero que permaneçamos juntos, não importa o que aconteça, de acordo com o Estado de Direito e as regras da Constituição”, disse Bolsanaro.

Com quase 490.000 pessoas mortas durante as crescentes epidemias e tensões no maior país da América Latina, Bolzano está buscando o apoio de cerca de meio milhão de autoridades brasileiras. O Ministério da Saúde do Brasil relatou 2.037 novos óbitos de COVID-19 e 78.700 novos casos no sábado.

Os críticos de Bolsanaro lamentaram que seus esforços em apoio à força policial brasileira mais violenta do mundo possam representar riscos democráticos antes da ardente eleição presidencial do ano que vem.

O ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva, principal rival de Bolsanaro, parece estar fortalecendo sua liderança na presidência, de acordo com uma pesquisa na sexta-feira. Embora nenhum homem tenha anunciado sua candidatura, a eleição de 2022 deve ser um segundo turno entre os dois pólos.

Durante o evento de sábado, Bolzano foi escoltado em um passeio de motocicleta por alguns policiais, e alguns tiraram fotos com ele.

No cargo, Bolzano buscou aumentar a proteção legal para os policiais que matam em serviço, enquanto afirma que os criminosos devem “morrer como baratas”. O presidente compareceu às cerimônias de formatura da polícia.

READ  Impulso do minério de ferro cria boom de mineração no Brasil

Bolzano, que foi multado em 552 arroz (US $ 108) pelo estado de São Paulo por não usar máscara no evento, fez repetidas alegações infundadas de fraude eleitoral no Brasil. Os críticos dizem que suas reivindicações podem lançar as bases para que seu ídolo político, o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, desafie as próximas eleições na mesma linha.

Bolzano deu seu apoio às conspirações de Trump na eleição roubada do ano passado, que culminou em um ataque terrorista ao edifício do Capitólio dos EUA. Bolzano está apresentando agora um projeto de lei para votos impressos, em vez da moderna votação informatizada do Brasil.

Nossos padrões: Princípios da Fundação Thomson Reuters.