Novembro 28, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Melhores diplomatas brasileiros da América discutem migração ‘sem precedentes’

RIO DE JANEIRO: O secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, discutiu com o deputado brasileiro Carlos Franco na terça-feira maneiras de trabalhar para a migração regional “sem precedentes” e maneiras de reduzir o número de migrantes que se dirigem ao norte, disse o Departamento de Estado na terça-feira.

A convocação entre diplomatas seniores das duas maiores economias dos Estados Unidos faz parte de uma onda de pessoas da América Latina que saem da região gravemente afetada pela epidemia de Covit-19 quando brasileiros chegam à fronteira sul-americana.

Os temores da fronteira sul aumentaram para o máximo em 20 anos nos últimos meses, causando dores de cabeça políticas e logísticas para o presidente dos EUA, Joe Biden.

Na chamada, Blinken e Franka discutiram “movimentos de migração irregular sem precedentes em todo o hemisfério” e como os dois países poderiam trabalhar juntos para “interromper o fluxo descontrolado de imigrantes ilegais para a região”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Nate Price.

Esforços diplomáticos estão em andamento para reduzir o influxo de brasileiros.

De acordo com um documento do Ministério do Interior do México, o México planeja impor a exigência de visto aos visitantes brasileiros. Os brasileiros não precisam de visto para o México desde 2004, proporcionando uma maneira fácil para os imigrantes entrarem no país e seguirem para o norte.

A Reuters relatou na semana passada que Washington pediu ao México que impusesse requisitos de visto aos brasileiros desde julho.

Nos primeiros 11 meses do ano fiscal de 2021, 46.280 brasileiros foram presos na fronteira da América do Sul, em comparação com 17.893 da exibição de dados de 2019 da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos (CBP).

READ  A seleção indiana de futebol feminino que parte para o Brasil está ansiosa para se 'avaliar'

Blinken elogiou a “liderança do Brasil em ajudar pessoas vulneráveis, incluindo haitianos e venezuelanos”.

No mês passado, a Reuters informou que a Organização Internacional para as Migrações (OIM) havia dito ao Brasil para que alguns imigrantes haitianos acampassem na fronteira dos Estados Unidos com o México.