Agosto 16, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Justiça brasileira investiga Piquet por acusações de racismo e homofobia

SÃO PAULO (AP) – Um juiz brasileiro ordenou nesta segunda-feira uma investigação sobre alegações de que o piloto aposentado de Fórmula 1 Nelson Piquet usou insultos racistas e homofóbicos sobre Lewis Hamilton.

Piquet, 69 anos, fez os comentários em entrevistas filmadas em novembro que só ganharam maior atenção no final de junho.

O tricampeão mundial Piquet foi acusado por quatro grupos de direitos humanos de pagar R$ 10 milhões (US$ 1,86 milhão) por causar danos morais a negros e LGBTQ.

Piquet, que não respondeu a um pedido de comentário da Associated Press, terá 15 dias para apresentar seu caso a Felipe Costa da Fonseca Gomez, do Tribunal Federal Distrital.


Os comentários de Piquet em português ao discutir o acidente entre o heptacampeão Hamilton e Max Verstappen durante o GP da Inglaterra do ano passado foram amplamente condenados por pilotos, equipes e órgão regulador do esporte.

Piquet se refere a Hamilton como “neguinho” em português, que significa “menino negro”. O termo não é necessariamente um insulto racista no Brasil, mas é uma expressão cada vez mais vista como desagradável, e sua formulação pode enfatizar isso.

Piquet inicialmente se desculpou com Hamilton, dizendo que o comentário foi “mal concebido” e não ofensivo. “Neguinho” poderia ser usado como abreviação de “pessoas em geral”, disse ele.

Mas uma segunda parte do mesmo vídeo, divulgada em 1º de julho pelo site Grande Premio, não deixa dúvidas de que Pickett se refere a Hamilton como um “menino negro”, acrescentando um insulto homofóbico.

O brasileiro usou linguagem homofóbica para sugerir que o piloto britânico não estava focado em desafiar o companheiro de equipe da Mercedes, Nico Rosberg, pelo título de 2016.

READ  Oportunidade BNPL no Brasil - Perspectivas Atualizadas sobre Formas de Pagamento Parcelado

Depois que a segunda parte foi publicada, Piquet disse à revista Motorsport que a indignação com seus comentários durante o Le Mans Classic era inadequada.

“Nada, eu não disse nada de errado”, disse Piquet. “Não me importo muito, não me incomoda a vida. Estou aqui com meus amigos, estamos nos divertindo, só isso.

___

Mais corridas automáticas AP: https://apnews.com/hub/auto-racing E https://twitter.com/AP_Sports