Março 4, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Investidores temem mudança de estratégia na gigante petrolífera brasileira

Investidores temem mudança de estratégia na gigante petrolífera brasileira

As ações da Petrobras caíram no início da semana, pois os investidores temiam que as políticas do recém-empossado presidente Lula da Silva pudessem reduzir os lucros da estatal petrolífera.

Os investidores e o governo brasileiro terão grandes pagamentos em 2022, já que o conselho da Petrobras aprovou um grande dividendo no ano passado. Mas agora, Brasília pode decidir cortar dividendos para subsidiar combustíveis novamente. A medida marcaria um retorno às políticas de 2011-2014, quando o governo liderado por Dilma Rousseff procurou proteger os brasileiros dos preços globais do petróleo, implementando uma generosa política de subsídios aos combustíveis por meio da Petrobras. Os subsídios aos combustíveis e o colapso pós-2014 nos preços do petróleo tornaram a Petrobras a empresa mais endividada do mundo.

As coisas serão diferentes desta vez?

A maioria dos especialistas já esperava uma mudança na política da empresa no novo governo Lula. O presidente de 77 anos fez campanha com a promessa de tornar a Petrobras uma empresa mais verde e nomeou o ex-senador Jean-Paul Prates como novo CEO da Petrobras. Prates, durante sua gestão como senador, propôs vários projetos de lei para criar um marco regulatório para estabelecer a energia eólica offshore e a captura de carbono, o que poderia se tornar um negócio lucrativo para a Petrobras, no qual a empresa tem ampla experiência. Operações marítimas. Relacionado: Petróleo se recupera para produção de petróleo menor do que o esperado

Sob o presidente Bolsonaro, a Petrobras embarcou em um programa de desinvestimento de ativos no qual a empresa está vendendo os principais campos de águas rasas e refino de ativos para reduzir sua dívida. Já era esperado que o governo Lula suspendesse o refino, principalmente de ativos, e em 1º de março de 2023, o governo pediu à Petrobras Parar todas as vendas de ativos O Ministério da Energia revisa a Política Nacional de Energia por 90 dias. O mercado espera que o governo Lula impeça novas vendas de ativos de refino e evite o esfriamento geral da empresa.

Analistas alertaram que o foco da empresa em ativos do pré-sal em águas profundas pode ser mais lucrativo na década de 2020, mas traz riscos de longo prazo, pois a empresa pode se tornar menos diversificada e, portanto, mais vulnerável a movimentos extremos nos preços globais do petróleo.

Independentemente dos planos de longo prazo de Lula para a Petrobras, ele reluta em fazer mudanças radicais na estratégia de produção do pré-sal da empresa. 73% de sua produção totale gera a maior parte de sua renda.

READ  Fã de hóquei no Brasil cria kits de futebol para todos os times da NHL

Após o fechamento dos mercados hoje, a Petrobras deve divulgar os resultados do quarto trimestre e do ano de 2022.

Tom Cool para Oilprice.com

Mais ótimas leituras de Oilprice.com: