Julho 2, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

IEA aprofunda cooperação com o Brasil com novo relatório de padronização da indústria de celulose e papel – Notícias

A indústria de celulose e papel do Brasil está em uma posição forte para reduzir ainda mais os esforços de eletrificação, eficiência energética, reciclagem e inovação tecnológica, e para reduzir o uso de energia e as emissões. De acordo com um comunicado conjunto Escritório de Pesquisa Energética do Brasil EPE e Agência Internacional de Energia patrocinado pela Associação Brasileira da Indústria da Madeira Ibá.

A EPE e o IEA, que assessoram o Ministério de Minas e Energia do Brasil, divulgam hoje o relatório em inglês e português. Ele fornece uma análise recente das tendências de consumo de energia e oportunidades de economia de energia e emissões na indústria de celulose e papel no Brasil, um dos principais setores industriais do país. O Brasil é o segundo maior produtor de celulose do mundo depois dos Estados Unidos, respondendo por mais de 11% da produção global e um dos maiores exportadores do mundo. O Brasil é um dos 10 maiores produtores de papel do mundo.

O setor é um dos maiores consumidores de energia do Brasil. Até 2020, a produção de celulose e papel representará 16% do consumo final de energia industrial do país, mais do que a participação de 5,3% que a indústria tem globalmente. Isso o torna um setor importante para os esforços do Brasil para usar a energia de forma mais eficiente e reduzir as emissões. O novo relatório apresenta tendências de consumo e fontes de energia no setor de celulose e papel, além de práticas como reciclagem e aumento da participação de recursos renováveis ​​durante a produção no Brasil e nos principais países e regiões.

O relatório reflete a cooperação entre o IEA e a EPE (Embraza de Pescisa Energética), que trabalharam em conjunto para explorar outros setores da economia brasileira, como frete rodoviário e cimento. Isso mostra o envolvimento do IEA com outras importantes organizações brasileiras. O Brasil é um parceiro chave no programa de Eficiência Energética (E4) da AIE em economias emergentes, buscando promover e apoiar melhorias de eficiência energética em alguns dos maiores países consumidores de energia do mundo.

READ  Brasil está em negociações para comprar 150 milhões de vacinas Pfizer Covit-19 até 2022

Está em andamento uma análise aprofundada das tendências e oportunidades de desempenho e redução de emissões nos setores de papel e celulose.