Agosto 20, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

EXCLUSIVO Nubank vê crise no Brasil como chance de crescer mais rápido -CEO

Banner do Nubank, startup brasileira de FinTech, está pendurado na fachada da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) para comemorar o IPO da empresa em Nova York, EUA, em 9 de dezembro de 2021. REUTERS / Brendan McDermid

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

SÃO PAULO, 2 Fev (Reuters) – A desaceleração econômica do Brasil pode representar uma oportunidade para o mais novo credor listado da América Latina ganhar participação de mercado agressivamente, apesar do ambiente mais arriscado, disse o fundador e CEO do banco digital Nubank (NU.N), David Velez, .

A fintech estreou na Bolsa de Nova York há menos de dois meses como a instituição financeira mais valiosa da América Latina, avaliada em US$ 52 bilhões. Embora suas ações tenham sofrido um impacto desde então, Velez disse que a empresa – cujos 48 milhões de clientes a tornam um dos maiores bancos digitais do mundo e que recentemente se expandiu no México – está bem posicionada para crescer.

Velez disse que espera que a proporção de empréstimos inadimplentes (NPL) aumente este ano, à medida que os consumidores brasileiros lutam com a alta inflação, aumento das taxas de juros e uma economia lenta.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

Mas ele vê o Nubank mantendo seus índices de inadimplência abaixo da média do mercado devido ao uso avançado de dados para políticas de subscrição. O índice de inadimplência de 90 dias do Nubank para cartões de crédito é de 3,3%, comparado com a média do setor de 4,8%.

A perspectiva mais arriscada pode até apresentar uma oportunidade de crescimento mais rápido no Nubank, acrescentou Velez em entrevista em vídeo à Reuters na terça-feira. Financiado com depósitos de varejo, o Nubank não depende de mercados de crédito e tem uma grande posição de caixa desde sua oferta pública inicial (IPO) de US$ 2,6 bilhões em dezembro.

READ  A Apple está lançando publicidade educacional 'Back to Uni' em países como Austrália e Brasil

“Talvez tivéssemos realmente tido a oportunidade de acelerar e levar ainda mais [market] compartilhar e deixar as taxas de juros ainda mais baixas para tornar nossos produtos muito mais competitivos”, disse Velez. disse.

A ampliação da carteira de crédito do Nubank é vista pelos analistas como a chave para alcançar a rentabilidade. Segundo estimativas de analistas do Morgan Stanley em relatório recente, o Nubank obtém menos de 200 reais (US$ 37,67) em receita anual de cada cliente ativo, enquanto seu maior rival, o Itaú Unibanco Holding, recebe mais de 1.200 reais.

Os produtos de crédito mais rentáveis ​​para bancos de varejo são hipotecas, seguidos por empréstimos consignados e empréstimos pessoais, segundo o Morgan Stanley.

O Nubank busca formas de começar a oferecer crédito consignado e também planeja expandir as linhas de crédito home equity e auto equity oferecidas pela parceira Creditas aos seus clientes.

ESTREIA NA MONTANHA RUSSA

Velez disse que não ficou surpreso que as ações do Nubank listadas nos EUA tenham recuado mais de 20% desde sua estreia no mercado de ações em 1º de dezembro. 9, dada a rota mais ampla das ações de tecnologia.

“Temos dito aos investidores que esperem volatilidade. O Brasil e a América Latina são voláteis”, disse ele.

A recente liquidação derrubou a capitalização de mercado do Nubank abaixo da dos gigantescos bancos brasileiros Itaú Unibanco Holding SA (ITUB4.SA) e Banco Bradesco SA (BBDC4.SA).

Velez disse que um aumento nas taxas de juros nos Estados Unidos e no Brasil afetará as ações do Nubank no curto prazo, mas a tendência de crescimento de longo prazo não será afetada, pois os clientes procuram serviços financeiros mais baratos.

READ  Conheça a herança africana do Brasil na Bahia

O Nubank cresceu durante duas recessões, um impeachment presidencial e a pandemia de COVID-19 no Brasil, acrescentou Velez.

Outro canal para aumentar a receita é vender aos clientes mais produtos de investimento por meio de sua corretora Nu Invest, resultado da aquisição da corretora Easynvest em setembro de 2020.

O Nubank também está expandindo os serviços para clientes em seu aplicativo, oferecendo e-commerce, jogos e seguros principalmente por meio de parceiros nos quais o banco digital tem participação por meio de seu fundo de capital de risco.

TIJOLOS E ARGAMASSA

Defensor feroz do banco puramente digital, Velez admite que o Nubank precisará considerar algum tipo de presença física no futuro para atender clientes específicos.

“Eventualmente, se quisermos avançar em determinados segmentos, talvez precisemos considerar ter algum tipo de presença offline para poder atender melhor nossos clientes”, disse ele, citando pessoas físicas de alta renda e clientes que compram hipotecas.

A fintech pode até considerar uma parceria com um banco físico para oferecer hipotecas, acrescentou Velez. “Ficaríamos muito felizes em fazer parceria com qualquer um dos grandes bancos tradicionais.”

Mais próximo no horizonte, o Nubank está se preparando para lançar contas correntes no México este ano, depois de receber aprovação regulatória para a aquisição do credor local Akala.

O crescimento da operação mexicana foi uma agradável surpresa, disse Velez, tornando o Nubank o maior emissor de cartões de crédito do país, com 760.000 clientes.

O México tem taxas de penetração financeira mais baixas e menos concorrência do que o Brasil, acrescentou.

A expansão do banco na Colômbia natal do CEO levará mais tempo, disse ele, já que o Nubank ainda está nos estágios iniciais de obtenção de suas licenças operacionais.

READ  Sparkle adiciona cabo Monet Brasil-EUA aos seus ativos

($ 1 = 5,3087 reais)

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

Reportagem de Tatiana Bautzer e Carolina Mandl em São Paulo Edição de Brad Haynes e Matthew Lewis

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.