Setembro 16, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Dados de fidelidade do consumidor brasileiro e SMB

Analisando o papel da lealdade no resgate de pequenas e médias empresas (SMBs), os pesquisadores da PYMNTS examinaram o painel de pesquisa de equilíbrio de 1.100 consumidores brasileiros como parte de uma pesquisa global com mais de 4.500 consumidores em quatro países. O que descobrimos é que os brasileiros se destacam de outras áreas com educação importante, com 65% deles acreditando que as compras locais são mais importantes em 2021 do que antes da epidemia.

Diante do forte sentimento de compra local em todas as áreas estudadas pelos pesquisadores, faço um trabalho leal para os pequenos negócios: a edição brasileira, um PYMNTS e Polinização A colaboração descobriu que 50 por cento de todos os consumidores brasileiros já estavam comprando nas lojas vizinhas. O número e a natureza dos programas de fidelidade oferecidos por pequenas e médias empresas locais onde a área precisa de assistência.

Leia mais: Trabalhando Fielmente para Pequenas Empresas: Edição Brasil

Esta área enfoca esse fato, porque 55% dos consumidores no Brasil freqüentemente pagam SMBs em suas comunidades e mais de 30% compram mais com empresas locais do que com outros tipos de varejistas. “O comércio local está integrado ao dia a dia do consumidor brasileiro. O Brasil é diferente de outras regiões que estudam dessa forma.

Para promover os negócios de pequenas e médias empresas em um país que já existe, os programas de fidelidade digital precisam penetrar ainda mais nos consumidores brasileiros. Ainda há muito a fazer nessa frente.

O estudo descobriu que apenas 16 por cento de todos os consumidores brasileiros que usam pelo menos um plano de fidelidade empresarial estão inscritos com planos de fidelidade locais para pequenas e médias empresas, tornando-o o plano de fidelidade mais raro do país. Ele funciona para os atuais 13 milhões de usuários de tais programas em um país onde 105 milhões de consumidores desejam usá-los.

READ  O ministro da Saúde do Brasil declara que “não há tolerância para ações indevidas”.

Isso representa uma oportunidade de fidelidade local para pequenas e médias empresas brasileiras, que é maior do que qualquer outro mercado.

Sobre a questão dos dados e em quem confiam, eles veem os bancos de consumo e as instituições financeiras no Brasil como detentores de recursos e administrando melhor esse aspecto da fidelização.

“Cinquenta e um por cento dos consumidores brasileiros dizem que confiam nos bancos para coletar e gerenciar essas informações vitais cinco vezes mais do que confiam nas empresas locais com cinco vezes seus próprios dados de transações.

Veja também: Criação de empregos leais para pequenas empresas: Edição Brasil

———————————

Dados PYMNTS: 100 Health Care fala sobre o uso de IA para cometer fraude, desperdício e fraude

Cerca de: As empresas de saúde perdem 12 por cento de sua receita anual devido a fraude, desperdício e abuso (FWA), mas algumas usam inteligência artificial (IA) para resolver esses problemas devido a questões de custo. Foco na IA: Visando fraude, desperdício e abuso na área de saúde, a PYMNTS entrevistou 100 executivos de saúde para aprender como a IA ajuda a desbloquear economias, controlando alegações falsas e falsos positivos dispendiosas.