Julho 2, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Cardeal critica o candidato presidencial brasileiro Lula por declaração contraditória sobre aborto | Registro Católico Nacional

Comentando a declaração de Lula, o Cardeal Scherer afirmou que ‘o aborto, seja praticado individualmente ou promovido pelo Estado, sempre acaba causando a ceifa de vidas humanas’.

SÃO PAULO, Brasil – O cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, descreveu a declaração sobre o aborto feita pelo candidato presidencial e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como “infeliz”.

Em entrevista concedida em 24 de março à rádio Super 91.7 FM, Lula disse que, como pai de família, é contra o aborto, mas que, se vencer as eleições presidenciais, precisará tratá-lo “como uma questão de saúde pública”.

“Eu, Lula, pai de cinco filhos, sou contra o aborto e sempre fui. Agora, eu, o chefe de Estado, preciso tratar o assunto como saúde pública. Pessoalmente, esse é o meu pensamento, mas como vou tratar isso como chefe de estado?” ele disse.

“Muitas pessoas são contra o aborto, mas correm para outros países para fazê-lo em segredo, enquanto as mulheres morrem nas ruas”, disse Lula. “Cabe ao estado dar a essas pessoas a capacidade de receber tratamento (médico) decente, esse é o papel do estado”, acrescentou.

O candidato disse ainda que “não tem medo de temas polêmicos como o aborto” e anunciou que “quando for introduzido, será discutido no foro apropriado, que é o Congresso Nacional”.

Segundo levantamento do Instituto Orbis para o site Diário do Poder, a legalização do aborto é apoiada por menos de 17% da população brasileira.

Comentando a declaração de Lula, o cardeal Scherer lembrou que “o aborto, seja praticado individualmente ou promovido pelo Estado, sempre acaba causando a ceifa de vidas humanas”.

Embora a ACI Digital, parceira de notícias em língua portuguesa da CNA, tenha solicitado uma entrevista à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil para comentar as declarações de Lula, a conferência respondeu que “não comenta o discurso dos candidatos”.

READ  Passaporte vacinal no Brasil: onde é obrigatório?

As eleições gerais do Brasil serão realizadas em 10 de outubro. 2º, em que serão escolhidos um novo presidente, vice-presidente e membros do Congresso Nacional.

Segundo a imprensa local, uma pesquisa eleitoral recente do Instituto FSB, a pedido do banco de investimentos BTG Pactual, mostrou que Lula, do PT, está em primeiro lugar com 43% de prováveis ​​eleitores.

Lula é seguido com 29% dos prováveis ​​eleitores a favor do atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, do Partido Liberal. Em terceiro e quarto lugares estão Ciro Gomes do Partido Democrático Trabalhista e Sérgio Moro do Podemos.

A pesquisa também indicou que Bolsonaro teve índice de reprovação de 59%, seguido por Moro com 49%, e Lula e Ciro com 41% cada.