Agosto 16, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Brazil Energy Journal – Blue Hydrogen – Petróleo, Gás e Eletricidade

Para imprimir este artigo, você deve estar registrado ou conectado ao Mondaq.com.

Visão geral

O gás hidrogênio (“hidrogênio”), um recurso natural não metálico equivalente ao oxigênio, nitrogênio e carbono, é um transportador de energia e matéria-prima versátil, obtido principalmente pela divisão de moléculas de água ou pela reação de combustíveis fósseis com vapor ou em quantidades controladas. Oxigênio. O hidrogênio serve principalmente como insumo para uma série de processos industriais e, se produzido usando fontes de baixa ou zero emissão, pode permitir uma profunda descarbonização nos setores de energia e industrial.

As principais classificações do hidrogênio são baseadas nas fontes de sua produção, refletindo diretamente na pegada de carbono resultante do processo de produção. Assim, o hidrogênio é classificado de várias maneiras, geralmente traduzidas em cores:

Nesta edição, o foco será no hidrogênio azul produzido a partir de combustíveis fósseis e seu processo industrial com etapas de captura de carbono (Carbon Capture Use and Storage – CCUS), que atende aos princípios de transição energética.

Utilização e armazenamento de captura de carbono

Com a preocupação internacional com as energias renováveis ​​(como o hidrogênio de baixo carbono), a produção global de hidrogênio ainda é baseada principalmente em processos industriais sem o uso de captura e armazenamento de carbono – CCUS:

1210582b.jpg

No contexto de transição energética, aplicação de captura e armazenamento de carbono – CCUS tem potencial para reduzir a emissão de CO², por exemplo, indicando a diferença entre o processo de produção entre o hidrogênio cinza (sem CCUS) e o hidrogênio azul (com CCUS).

O armazenamento de carbono visa bloquear permanentemente o CO² liberado da produção de hidrogênio em formações geológicas profundas, garantindo que ele não retorne à atmosfera. Cavernas de sal, campos de petróleo e gás e aquíferos salinos profundos podem ser usados ​​para esta finalidade.

Além disso, o CO² capturado tem várias funções, como a recuperação aprimorada de petróleo, que injeta CO² em campos maduros ativos para aumentar a pressão, resultando em maior recuperação de petróleo.

Enquadramento jurídico

A Constituição Federal brasileira estabelece que o governo federal brasileiro é proprietário: (i) dos recursos naturais da plataforma continental e zona econômica exclusiva e (ii) dos recursos minerais, incluindo o subsolo.1 Ele orientará o regime de exploração e produção de hidrogênio.

Portanto, se o hidrogênio (hidrogênio branco) for encontrado fora da plataforma continental ou zona econômica exclusiva, mesmo em reservatórios subterrâneos, não é propriedade do governo central. Não obstante, dentro dos limites mencionados, pertencerá ao governo central, devendo haver subsídio para sua exploração (questão ainda não esclarecida pela legislação brasileira).

READ  LATAM vai bater recorde em aeroportos brasileiros em 2022

Portanto, ainda não há regulamentação sobre o hidrogênio no Brasil. Além disso, o fato de que o hidrogênio pode ser obtido de muitas fontes levanta alguns problemas na estrutura. Isso porque diversos órgãos reguladores como a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (“ANP”) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (“ANEEL”) podem estar envolvidos em sua regulação. Nesse sentido, a regulação do hidrogênio deve estar alinhada institucionalmente para evitar conflitos e garantir segurança regulatória.

Quanto ao hidrogênio azul, ele é derivado de combustíveis fósseis e é considerado um subproduto da indústria de petróleo e gás. Portanto, a Lei n. De acordo com a Lei 9.478/97 (a “Lei do Petróleo”), sua regulamentação é de competência da ANP, embora o hidrogênio não esteja especificamente listado.

Uso e Armazenamento de Captura de Carbono – CCUS, nenhuma regulamentação requer autorização específica. Acreditamos que a aplicação subsidiária da Norma Ambiental para fins de licenciamento de exploração e produção de gás natural seria uma alternativa à implementação do CCUS.

Um cenário para o hidrogênio azul brasileiro

A economia brasileira do hidrogênio é impulsionada pelas diretrizes do Programa Nacional de Hidrogênio (“PNH2”) e pela política nacional de promoção da transição energética e redução das emissões de carbono, instituída pela Lei nº. 12.187/2009 (a “Lei de Política Nacional de Mudanças Climáticas”) e as metas formuladas pelo Acordo de Paris.

Além dos muitos fatores atrativos que cercam a capacidade brasileira de produção de hidrogênio, o país está ampliando ainda mais sua própria PNH2 por meio do diálogo entre governo federal, estados e mercado.

Portanto, considerando a tendência mundial de trabalhar o desenvolvimento da economia do hidrogênio, o Conselho Nacional de Política Energética (“CNPE”) já destinou recursos na regulamentação vigente para PNH2 e alocação, pesquisa, desenvolvimento e inovação de energia elétrica e óleo e gás ( “PD&I”) projetos de desenvolvimento de hidrogênio.

READ  Brasil mira mais de US$ 415 milhões em negócios na Gulfood - Notícias

Em 23 de junho, o CNPE aprovou uma resolução sobre o PNH2 e sua governança para promover a economia do hidrogênio, com foco em seu uso como vetor energético e criando um comitê executivo para estabelecer as diretrizes estratégicas a serem executadas pelas câmaras temáticas, mas ainda sob a aprovação do Presidente. O PNH2 abrange 6 eixos estratégicos: (i) fortalecimento das bases científicas e tecnológicas; (ii) Formação de Recursos Humanos, (iii) Planeamento Energético; (iv) marco legal e regulatório; (v) aumento da abertura de mercado e competitividade; e (vi) cooperação internacional.

Embora não haja regulamentação do hidrogênio azul brasileiro, existem alguns fatores atrativos para a produção e exportação do hidrogênio azul:

Financiamento de Projetos de Hidrogênio

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES possui linha de crédito específica para apoiar a implantação, ampliação, modernização, construção, integração e montagem de instalações e/ou serviços para a produção de refino e biorrefinamento de petróleo, combustíveis sintéticos, hidrogênio e biocombustíveis. Para economia de combustível.

Novo mercado de gás

Também conhecida como a Nova Lei do Gás, a Lei No. A Lei nº 14.134/2021 abriu o mercado de gás natural para empresas privadas ao atrair novos investidores para desenvolver seus negócios no país.

Aumento da rede de gás natural

A rede de gás do Brasil também deverá ser ampliada e integrada por meio do uso dos recursos permitidos pela nova lei do gás. Alguns projetos já estão em fase de construção e licenciamento.

Maior potencial de armazenamento de carbono

O Brasil é um dos maiores países em extensão territorial, e possui uma vasta área localizada próxima a bacias sedimentares, áreas costeiras e costeiras e fontes vulcânicas. Muitos estudos oferecem a possibilidade de economizar em diferentes plataformas. Uma delas são as cavernas do pré-sal, uma das mais importantes áreas de extração de petróleo do Brasil.

Oportunidade de economia de CO2 no Brasil

1210582c.jpg

Próximas visualizações

Conta não. 725/2022, também conhecido como Projeto de Lei do Hidrogênio, visa alterar a Lei do Petróleo para considerar o hidrogênio como um vetor energético para a transição para uma economia de baixo carbono. Estabelece a capacidade da ANP de regular, autorizar e monitorar as atividades da cadeia do hidrogênio no Brasil. A Lei do Hidrogênio também estabelece padrões mínimos para incorporação de hidrogênio em gasodutos: (i) 5%, a partir de 1º de janeiro de 2032, e (ii) 10%, a partir de 1º de janeiro de 2050.

READ  Brasil ultrapassa 1 milhão de turistas estrangeiros em maio após ameaça de 2021

Outros debates futuros sobre regulação incluem o RenovaBio (política geral de descarbonização estabelecida pelo Decreto nº 9.888/2019), incentivos fiscais estaduais e federais para o hidrogênio azul.

Por fim, cabe destacar que o hidrogênio azul é um importante recurso energético no contexto do movimento global de descarbonização. Embora ainda não haja regulamentação no Brasil, o setor de energia está ansioso pela produção de hidrogênio azul e já está mapeando suas oportunidades. Por fim, qualquer legislação futura deve ser compatível com a velocidade e o ambiente de inovação aberta necessários para que a cadeia do hidrogênio aumente sua participação de mercado na matriz energética.

nota de rodapé

1 Art. 20, V e IX, Constituição Federal Brasileira

Visite-nos em Tauil & Checker

Fundado em 2001, Tauil & Chequer Advogados é um escritório full-service com aproximadamente 90 advogados e escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória. A T&C representa empresas locais e internacionais em suas operações domésticas e internacionais e oferece aos clientes uma gama completa de serviços jurídicos: societário e M&A; mercados de capitais de dívida e ações; Banca e finanças; emprego e benefícios; o ambiente; propriedade intelectual; litígios e resolução de disputas; reorganização, insolvência e falência; linha; e imóveis. A empresa tem uma presença particularmente forte e duradoura nos setores de energia, petróleo e gás e infraestrutura, bem como fundos de pensão e investimentos. Em dezembro de 2009, celebrou um acordo de T&C com Mayer Brown LLP para se tornar “Tauil & Chequer Advogados em associação com Mayer Brown LLP”.

© Copyright 2020. Tauil & Chequer Advogados, sociedade de direito brasileiro associada a Meyer Brown. Todos os direitos reservados.

Este artigo fornece informações e comentários sobre questões jurídicas e desenvolvimentos de interesse. O que precede não é um tratamento abrangente do assunto coberto e não se destina a fornecer aconselhamento jurídico. Os leitores devem buscar aconselhamento jurídico específico antes de tomar qualquer ação em relação aos assuntos aqui discutidos.