Maio 24, 2024

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Brasil quer avançar com concessões de irrigação

Brasil quer avançar com concessões de irrigação

O governo brasileiro pretende avançar rapidamente com a estruturação e concessão de projetos de expansão de áreas de irrigação em todo o nordeste do país, região marcada por períodos de seca severa.

O primeiro projeto a ser oferecido aos investidores é a concessão de áreas de irrigação na Bahia, com investimentos totais estimados em R$ 1,1 bilhão, mas as autoridades também se preparam para licitar outros projetos no segmento.

O leilão do projeto Bahia será para uma concessão de 35 anos. Originalmente, a licitação deveria ser realizada na bolsa de valores local em 10 de fevereiro, mas foi adiada para 15 de março.

“Estamos muito otimistas com esta licitação, já que cerca de uma dúzia de jogadores demonstraram interesse no contrato”, disse Verônica Sinchez, secretária de Desenvolvimento e Parcerias do Ministério do Desenvolvimento Regional, ao BNamericas.

“Por se tratar de uma concessão vinculada a um projeto novo, pouco comum para atores do setor privado, os interessados ​​fizeram muitas perguntas sobre ela durante a fase de estruturação, por isso adiamos o prazo da licitação para atender a todas elas”, acrescentou. . .

O responsável salientou que as empresas interessadas em contratos neste segmento são as ligadas ao sector agrícola, bem como empresas de infra-estruturas com experiência em projectos de irrigação.

A concessão faz parte de um projeto do governo federal denominado Perímetro Irrigado do Baixio de Irecê, destinado a irrigar áreas na região do rio São Francisco. É o maior projeto de irrigação da América Latina, envolvendo cerca de 105.000ha, com pelo menos 48.000ha já irrigados.

Neste concurso, as fases 3 a 9 do projeto serão oferecidas ao setor privado, envolvendo uma área de 51.531ha, dos quais 31.500ha podem ser irrigados.

READ  Internet via satélite da Viasat ajuda a diminuir a divisão digital do Brasil

De acordo com a Codevasf, empresa estatal de desenvolvimento do Vale do Parnaíba e S Frano Francisco, a taxa mínima é de 82,7 milhões de reais. A concessão beneficiará cerca de 250 mil pessoas na região. A área produz grãos, frutas e legumes.

“Não há limitação para as empresas que ganham o contrato para explorar fontes de receita, mesmo uma empresa que busca explorar essas áreas, que têm muito sol e vento, para desenvolver projetos ligados às energias renováveis”, disse Sánchez.

OUTRAS CONCESSÕES DE IRRIGAÇÃO

Outras concessões para projetos de irrigação também devem ser oferecidas em breve, pois o conselho de parcerias de investimento do país (CPPI) recomendou que o governo autorize licitações para concessões de outros sete empreendimentos.

Juntos, esses sete projetos exigirão investimentos de cerca de R$ 2,5 bilhões para viabilizar a irrigação em uma área de cerca de 114 mil hectares em seis estados, atendendo cerca de 710 mil pessoas em 39 municípios.

“A expectativa é que os projetos possam melhorar a infraestrutura hídrica, como por meio da construção de barragens, canais, instalação de bombas e adutoras, ampliação dos serviços de irrigação, entre outros. geração de energia, proporcionando desenvolvimento econômico e social para as regiões mais carentes do semiárido brasileiro”, disse em nota o escritório federal de parcerias de investimentos PPI.

De acordo com Sánchez, os projetos recomendados pelo PPI podem ser oferecidos via licitação até o primeiro semestre de 2023. Ela acrescentou que o governo já mapeou outros 68 projetos de irrigação com potencial para serem oferecidos em concessões no futuro.