Agosto 20, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Brasil mira mais de US$ 415 milhões em negócios na Gulfood – Notícias

A tradicional participante da feira é parceira consolidada na região espera gerar mais de R$ 415 milhões em negócios



O Brasil mostra o que há de melhor em suas exportações de bebidas e alimentos trazendo 114 empresas para a 26ª edição da Gulfood.  - Foto do arquivo

O Brasil mostra o que há de melhor em suas exportações de bebidas e alimentos trazendo 114 empresas para a 26ª edição da Gulfood. – Foto do arquivo

Por relatório da equipe

Publicados: Dom, 13 de fevereiro de 2022, 15:04

O Brasil mostra o que há de melhor em suas exportações de bebidas e alimentos trazendo 114 empresas para a 26ª edição da Gulfood, que foi inaugurada no Dubai World Trade Center neste domingo.

A nação sul-americana, que há mais de sete anos participa da maior feira de alimentos e bebidas do mundo, terá como foco apresentar a sobremesa saudável de açaí. O pavilhão nacional é decorado com motivos da fruta e degustação do produto, especialmente personalizado por um chef brasileiro. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de açaí do mundo.

“Chegamos ao Gulfood com 114 empresas e dois programas diários de culinária. Sendo o tradicional participante da feira que acontece em Dubai, somos um parceiro consolidado na região e esperamos gerar mais de R$ 415 milhões em negócios”, afirma Lucas Fiuza, diretor de negócios da ApexBrasil.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) está trazendo 67 empresas, dessas 114 participantes presentes nos pavilhões nacional de bebidas, grãos, carnes e frangos. Outras 30 são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), com quem a agência desenvolve a promoção internacional do setor; e outras 17 são trazidas pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), com quem a agência também promove a internacionalização do setor.

READ  O governador diz que a solução final para o desastre da barragem da Samarco no Brasil pode chegar ao B19B

“Dubai é um centro comercial para o Oriente Médio por sua localização estratégica e ambiente de negócios. Individualmente, os Emirados Árabes saltaram do 22º lugar entre os maiores compradores do Brasil em 2017 para o 15º lugar em 2019, com uma participação de 1,34% do total de US$ 1,35 bilhão”, disse Fiuza.

“Além de atrair milhares de compradores de todo o mundo, a Gulfood apresenta as principais tendências do mercado de alimentos e bebidas, mobilizando, principalmente, formadores de opinião e mídia especializada do mercado árabe”, acrescentou.

Uma maior diversificação

Do total de produtos alimentícios exportados do Brasil em 2019, cerca de 90% contemplam os setores de carnes, complexo sucroalcooleiro, cereais e complexo soja. Isso comprova uma alta concentração nesses produtos e valida a necessidade de maior diversificação e apoio a outros setores como café, frutas, alimentos processados, doces e bebidas.

Além disso, o espaço do pavilhão nacional terá dois programas diários de culinária com o chef brasileiro Bruno Ambar. No pavilhão de bebidas, haverá um menu especial de mocktails (coquetéis sem álcool) inspirados na música brasileira; café e bebidas à base dele, açaí e outros.

Para aproveitar a Expo 2020 Dubai, a ApexBrasil também realiza um programa de culinária com o chef Thiago Castanho, que apresenta um cardápio com iguarias da região amazônica no Gulfood no dia 17 de fevereiro, estabelecendo uma ponte entre os dois eventos em que o Brasil é destaque presente.

Para explorar de forma mais ampla as oportunidades que a Gulfood 2022 abrirá para as empresas brasileiras, a ApexBrasil está utilizando a plataforma digital Brazil Business Match (BBM). Hospedada no site do BBM, a plataforma serve para simplificar a busca e o acesso ao mercado brasileiro e abre a possibilidade de reuniões entre compradores internacionais e empresas brasileiras, já que a partida pode evoluir para uma reunião de negócios dentro da ferramenta.

READ  Brasil quer juntar petróleo e gás da Guiana e do Suriname em um corredor energético regional - MercoPress

O ambiente virtual tem outra vantagem para os expositores brasileiros: um cartão de visita físico com código QR que pode ser distribuído pelo representante da empresa aos compradores interessados ​​que visitam a feira. Assim, o contato não precisa necessariamente ser feito naquele momento. Ao acessar o QR code, o importador é direcionado para a ferramenta para que os contatos continuem sendo feitos pela web, bem como as reuniões de negócios posteriores.

– muzaffarrizvi@khaleejtimes.com