Maio 24, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Brasil: Estatuto nº 192 – Mensagem de Conciliação Global

Introdução às operações de alíquota zero de PIS e COFINS envolvendo tributação de ICMS e combustíveis em nível único

Resumidamente

Em 11 de março de 2022, a Sub-Lei nº 192 introduziu o sistema de tributação de ICMS de nível único sobre transações relacionadas a combustíveis.

A nova lei visa reduzir a carga tributária do cliente final nas operações envolvendo os seguintes combustíveis: gasolina, etanol anidro combustível, diesel, biodiesel, gás liquefeito de petróleo e gás natural.

Além disso, a Sub-Lei nº 192, até 31 de dezembro de 2022, reduz temporariamente a zero as alíquotas de PIS e COFINS nas operações relacionadas a combustíveis acima mencionadas, sem afetar a acumulação de créditos.


O artigo 4º do Estatuto Social nº 192 estabelece que os fabricantes, seus equivalentes e importadores são responsáveis ​​pelo ICMS incidente sobre o combustível, que incide uma única vez no momento da saída do combustível da empresa do contribuinte – ou se importado, no momento da alfândega liberação. – Conforme mencionado no artigo 5.º.

De acordo com o § 3º, II, o ICMS, que deve ser pago ao Estado onde ocorre o consumo, adequou-se ao princípio da meta, que foi mantido pelo STF décadas após o julgamento do Recurso Extraordinário nº 198.088-SP de 17 de maio . 2000

No caso dos combustíveis não derivados de petróleo, o § 3º, II, prevê que o ICMS incidente sobre as mercadorias tributadas pelos contribuintes do ICMS seja dividido entre os estados de origem e destino. Por outro lado, se o combustível for cobrado do consumidor final, o ICMS deverá ser pago ao estado de origem.

De acordo com a Seção 3, V, as alíquotas do ICMS são específicas para a unidade de medida (como peso, tamanho ou outras unidades físicas) aplicáveis ​​em toda a região brasileira. A alíquota poderá ser determinada pelos Estados por meio da Política do Tesouro Nacional (CONFAZ) e poderá ser reajustada no mesmo ano-calendário, observado o período de carência de 90 dias estabelecido pelo art. 150, Instrução III, ‘c’. Constituição Federal.

READ  Reforma do imposto de renda no Brasil: uma reavaliação das estratégias tributárias internacionais

Exceto pelo prazo de 90 dias, deve ser respeitado o intervalo de 12 meses entre a variação das alíquotas, a fixação da alíquota e seu primeiro reajuste 192.

Por fim, a Seção 9 da Sub-Lei nº 192, (i) PIS e COFINS incidentes sobre combustíveis no regime monofásico serão reduzidos a zero até 31 de dezembro de 2022, sem afetar o acúmulo de dívida (ii) PIS/COFINS sobre importações dos seguintes combustíveis: Óleo diesel e seus derivados, biodiesel e gás liquefeito de petróleo, derivados de petróleo e gás natural e querosene de aviação.

Foi promulgada a Lei nº 192, alterando a estrutura do ICMS e baixando temporariamente a relação PIS/COFINS sobre combustíveis após a epidemia do corona vírus e o conflito entre Rússia e Ucrânia, que afetou os preços das commodities, principalmente combustíveis e outras energias Recursos.

No entanto, estabelecer uma estrutura monofásica – por meio de preços de propaganda do ICMS, com base em estimativas de preços de combustíveis e no atual período de alta volatilidade global – não trará os benefícios desejados aos legisladores. Os Estados, por meio do CONFAZ, se comprometeram a reduzir significativamente as alíquotas de ICMS sobre combustíveis.

Nesse sentido, os estados já manifestaram a intenção de fixar a alíquota do ICMS em 18% sobre os processos internos relacionados ao diesel e ao biodiesel em um edital CONSEFAZ nº 12 enviado ao Presidente do Senado Federal.

Ressalte-se, ainda, que os lubrificantes não estão incluídos na nova estrutura monofásica – substâncias sujeitas ao disposto no artigo 155, § 2º, XII, ‘h’ da Constituição Federal.

Leia o aviso em português Aqui.

* * * * *

Trench Rossi Watanabe e Baker McKenzie assinaram um acordo de cooperação estratégica para consulta sobre direito estrangeiro.

READ  Ajax de Everton e Newcastle consideram Brasil internacional