Agosto 16, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Bolzano respondeu depois que DiCaprio pediu aos jovens no Brasil que votem

Jair Bolsanaro voltou a aplaudir na sexta-feira depois que o ator e ativista ambiental americano Leonardo DiCaprio pediu aos jovens no Brasil que se registrem para votar nas eleições de outubro – eles devem votar contra o presidente de extrema direita.

A estrela de Hollywood twittou na quinta-feira: “O Brasil abriga a Amazônia e outros ecossistemas que são críticos para as mudanças climáticas.

“O que está acontecendo lá é importante para todos nós e é importante que os jovens votem na transição para um planeta mais saudável”, disse ele, acrescentando um link para mais informações sobre como se registrar para votar na próxima pesquisa.

Bolzano, que tem sido amplamente criticado por grupos ambientalistas, respondeu com humor na sexta-feira.

“Obrigado pelo apoio, Leo! É muito importante que todos os brasileiros votem nas próximas eleições”, tuitou Bolzano em inglês.

“Nosso povo decidirá se manterá nossa soberania sobre a Amazônia ou será governado por traidores que servem a interesses especiais estrangeiros”.

DiCaprio critica abertamente Bolzano desde que assumiu o cargo em 2019, especialmente pelo gerenciamento de incêndios na floresta amazônica.

O ator também esteve envolvido em esforços iniciados por várias ONGs pedindo todos os investimentos no Brasil para conter o firme compromisso do governo de proteger a Amazônia.

Essas alegações foram rejeitadas por Bolzano, que diz que isso viola a soberania brasileira.

Desde a inauguração de Bolzano, o desmatamento médio anual na Amazônia brasileira aumentou mais de 75% em relação à década anterior, segundo dados oficiais.

Seu governo foi acusado de permitir o desmatamento generalizado – incluindo queimadas ilegais por garimpeiros, agricultores e contrabandistas de madeira – e as agências reguladoras ambientais sofreram cortes orçamentários.

READ  O Banco Central do Brasil está estendendo a data-alvo do CPTC para dois anos