Agosto 16, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Bolsa brasileira, 20 maiores do mundo, vai adicionar bitcoin ETF após sucesso em 2021 – CVBJ

Principais fatos:

Como líder da bolsa B3, é natural que procurasse entrar mais neste mercado.

Eles planejam tokenizar ativos e fornecer conselhos aos investidores interessados ​​no Bitcoin.

B3, o maior mercado de ações oficial do Brasil, planeja adicionar Bitcoin e outros produtos relacionados à criptomoeda até 2022. Outros programas incluem consultoria de investimento, proteção de ativos digitais e ETFs. ) Este último produto já está no país e será adicionado junto com outras variedades de muito sucesso.

A integração do Bitcoin e do mercado de criptomoedas na esfera corporativa brasileira é significativamente relevante para a região. B3, com sede na cidade de São Paulo. É considerada uma das 20 bolsas mais importantes do mundo; Terá um capital de US $ 938 bilhões até o final de 2020.

Segundo a mídia brasileira InfoMoney, o interesse em aumentar os serviços de criptomoeda foi confirmado pelo titular da instituição financeira. A expansão desse mercado, embora ainda não regulamentada, é “natural”, segundo Gilson Fingelstein, chefe da bolsa. Nesse sentido, é importante destacar que o projeto de lei que regulamenta as criptomoedas no Brasil será discutido no próximo ano. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

No entanto, o trader ficou responsável por esclarecer a ideia de “não criar uma bolsa de criptomoedas, mas entrar naquele mercado para oferecer produtos a quem barganha com criptomoedas”.

Nesse sentido, algumas das propostas analisadas pela B3 Serviços de consultoria de segurança e investimento, incluindo DVP (Entrega e Pagamento), acesso ao fluxo de caixa e tokenização de ativos.

Bitcoin e Ether ETFs no Brasil

Por outro lado, eles estão analisando qual código reflete o início potencial de um ETF. Este não será o primeiro produto desse estilo no Brasil. De acordo com a CriptoNoticias, o primeiro bitcoin ETF foi lançado na América Latina em março de 2021, e poucos meses depois um já estava negociado na Ethereum.

READ  Copa América a todo custo?

Os fundos de troca de moeda tiveram melhor desempenho Para investidores brasileiros. Conforme relatado pela mídia mencionada, os ETFs de criptomoeda estão no topo da lista dos melhores desempenhos do ano.

Em novembro de 2021, os ETFs Bitcoin e Ethereum são os mais eficazes em seus gêneros. Fonte: Economatica / infomoney.com.br

Um deles, QBTC11 (baseado em Bitcoin) obteve mais de 100% de lucro Até o final de novembro. Por seu lado, o referido QETH11 teve uma rentabilidade superior a 76%, enquanto os outros dois ETFs (ETHE11 e BITH11) ultrapassaram os 58% nos lucros.