Julho 2, 2022

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Balança comercial do Brasil registra maior superávit em fevereiro em cinco anos

Um navio é carregado com contêineres em um terminal de carga no Porto de Santos, em Santos, Brasil 16 de setembro de 2021. REUTERS / Carla Carniel

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

BRASÍLIA, 3 Mar (Reuters) – O Brasil registrou superávit comercial de US$ 4 bilhões em fevereiro, o desempenho mais forte para o mês desde 2017, mostraram dados oficiais nesta quinta-feira, em meio a maiores volumes e preços de produtos exportados.

O resultado mensal superou a previsão mediana de superávit de US$ 3,55 bilhões em pesquisa da Reuters com economistas, e foi mais que o dobro do superávit de US$ 1,8 bilhão registrado no mesmo período do ano passado.

Segundo o Ministério da Economia, as exportações subiram 32,6% de fevereiro de 2021 para US$ 22,9 bilhões, beneficiando-se de uma expansão de 22,6% nos volumes e um aumento de 13,5% nos preços.

Registre-se agora para ter acesso GRATUITO e ilimitado ao Reuters.com

As importações subiram 22,9%, para US$ 18,9 bilhões, já que a alta de 30,9% nos preços mais do que compensou a queda de 2,5% no volume de bens adquiridos pelo Brasil.

Nos dois primeiros meses, o superávit comercial do país atingiu US$ 3,8 bilhões, um salto de 125,4% em relação ao ano anterior.

O Ministério da Economia disse esperar um superávit comercial recorde de 79,4 bilhões este ano devido a um declínio nas importações, em meio a um crescimento mais moderado do comércio global. consulte Mais informação

A projeção, no entanto, foi feita antes da invasão da Ucrânia pela Rússia, um conflito que está lançando uma sombra de incerteza sobre o comércio entre os países devido a gargalos de fornecimento após várias sanções impostas por nações ocidentais à Rússia.

Reportagem de Marcela Ayres Edição de Chris Reese, Kirsten Donovan

Nossos padrões: Os Princípios de Confiança da Thomson Reuters.