Outubro 16, 2021

FVO Site

Encontre as últimas notícias do mundo de todos os cantos do globo no site FVO, sua fonte online para cobertura de notícias internacionais.

Argentina ama Messi, Brasil se pergunta sobre Neymar

São Paulo (AB) – Há pouco tempo, os torcedores argentinos não tinham muito carinho por Lionel Messi. Ele era respeitado por todos aqueles Ballon d’Ors, mas era considerado de coração frio em comparação com Diego Maradona.

Enquanto isso, os fãs brasileiros se sentiam representados por sua estrela; Neymar era a alma de Celino por seu estilo alegre e apetite por gols, mais um elo da longa cadeia de brasileiros adultos.

Mas os tempos mudaram.

A Argentina está apaixonada por Messi desde o recente título da Copa América, com o atacante liderando com sua seleção após uma longa decepção. A Argentina encerrou uma seca de 28 anos derrotando o Brasil por 1 a 0 em julho, vendo seu superastro em lágrimas depois de erguer o troféu – muitos pensaram que ele não poderia tocar em um homem.

O desempenho de Messi nas eliminatórias para a Copa do Mundo fortalece a admiração da torcida. Ele marcou seis gols em 10 partidas e vem desfrutando de uma campanha sem problemas para chegar ao Catar do que nas eliminatórias anteriores da Argentina.

Os torcedores comemoraram o gol de Messi como de costume em Barcelona no último domingo à noite, quando a Argentina derrotou o Uruguai por 3 a 0 no Estádio Memorial em Buenos Aires.

Após a partida, Messi emocionou-se.

“Essas pessoas são impressionantes. É tão lindo viver isso o tempo todo, aproveite”, disse ele. “A união entre o time e os torcedores nos ajuda, e espero que ajude quando as coisas piorarem. As coisas acontecem e é fácil por causa de seu empurrão. Hoje em dia me sinto calmo. “

Antes da vitória da Copa América, Messi era amplamente culpado pelas derrotas da Argentina, especialmente nas finais da Copa do Mundo de 2014 e pelos dois resultados da Copa América contra o Chile em 2015 e 2016.

READ  Passaporte vacinal no Brasil: onde é obrigatório?

Seu companheiro de clube no Paris Saint-Germain, Neymar, conhece bem o som de seu nome cantando e o amor que flui dentro dos estádios do Brasil. Mas não tanto ultimamente.

No domingo, o invicto Brasil empatou em 0 a 0 com a Colômbia em Barranquilla, perdendo seus primeiros pontos na lista de classificação. O Brasil lidera a América do Sul e tem um caminho quase seguro para o Catar, mas Neymar tem sido muito criticado por seu fraco desempenho, perdendo 17 passes. A mídia local sugeriu que ele descansasse.

Mas o técnico do Brasil, Tide, defendeu sua estrela, dizendo que muito se esperava de seu jogador-chave, que tem tido uma temporada lenta até agora em seu clube.

“(Neymar) é um jogador excepcional porque ele faz jogadas excepcionais, ele faz isso excepcionalmente, não casualmente”, disse Tide. “O Neymar é um jogador especial, nós sabemos. E às vezes era bem marcado por dois jogadores.”

Sua posição em casa foi recentemente bem-sucedida.

A mídia brasileira culpou o atacante por perder a forma depois que o Chile perdeu por 1 a 0 em 3 de setembro. Após a derrota do Peru por 2 a 0 em 10 de setembro, Neymar expressou sua decepção entre os fãs locais, dizendo: “Não sei o que mais posso fazer com esta camisa para fazer as pessoas respeitarem Neymar.”

Seu momento não foi ideal quando ele declarou seu desejo de quebrar o recorde de Paley de 77 gols oficiais pelo Brasil, enquanto Pelé estava no hospital se recuperando de uma cirurgia. Criticado por isso, Neymar disse à atriz brasileira Patricia Pillar: “Agora tenho que parar de marcar”.

Neymar já marcou 69 vezes pelo Brasil – na atual campanha pelas eliminatórias, como Messi – e terá mais uma chance de somar na quinta-feira contra o Uruguai.

READ  O relatório sugere carnaval choroso para a Prefeitura do Rio de Janeiro no Brasil em 2022: sem certificado de vacina, sem abrigo

Mas Neymar veio da torcida para reconsiderar seu futuro e trouxe novas explosões para sua atitude.

“Cara, acho que esta será minha última Copa do Mundo”, disse Neymar ao DAZN em uma entrevista pouco antes da partida contra a Colômbia no domingo. Um trecho foi postado no feed do canal no Twitter. “Estou enfrentando como fiz na última Copa do Mundo, porque não sei se vou conseguir pagar mais futebol, mentalmente.”

Neymar fará apenas 30 anos na Copa do Mundo (Messi terá 35). Suas duas Copas do Mundo anteriores foram inesquecíveis. Em 2014, ele sofreu uma lesão nas costas nas quartas de final contra a Colômbia e falhou na chocante semifinal por 7-1 contra a Alemanha. Em 2018, ele foi igualado na eliminação da Bélgica nas quartas de final.

___

Mais Abby Football: https://apnews.com/hub/soccer e https://twitter.com/AP_Sports

___

Mauricio Sovereign está em https://twitter.com/msavarese